Na carona dos investimentos

Na carona dos investimentos

A Valemobi, empresa de tecnologia para o mercado financeiro, vai apostar no TradeMap, uma plataforma digital que se propõe a conectar as instituições financeiras com os investidores pessoa física, por meio de uma interface que facilite a tomada de decisão. O TradeMap nasceu em outubro do ano passado como um aplicativo gratuito para acompanhamento do mercado e da carteira de ativos. O crescimento foi rápido: a plataforma já conta com mais de 500 mil investidores e registra um milhão de acessos por dia. Até dezembro, a empresa estima que deve dobrar os números usuários. “Com juros baixos, o investidor busca opções mais rentáveis de investimento”, diz Gustavo Reis, diretor da Valemobi.

(Nota publicada na Edição 1134 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Imóveis em alta

Com mais de R$ 500 bilhões em imóveis anunciados para venda, o portal Imovelweb estima crescer mais de 20% em faturamento neste ano em [...]

Veganos da cabeça aos pés

A Insecta Shoes, marca brasileira de sapatos e acessórios veganos, voou longe em 2019 e registrou um aumento nas vendas de 52%. Com [...]

Por que a maior feira de vinhos do mundo escolheu o Brasil

O empresário Christian Burgos, dono da revista Adega e sócio do guia Descorchados, de origem chilena, decidiu expandir os negócios com [...]

Sorria para o banco

O Banco Daycoval colocou em funcionamento uma nova tecnologia para aumentar a segurança das operações bancárias: o reconhecimento facial. O cadastro, no processo de abertura da conta, por exemplo, já não exige a presença do cliente na agência e nem solicita o comprovante de residência. Com a novidade é possível melhorar ainda mais a experiência […]

Funcionários felizes, empresas lucrativas

A Inpartec, empresa especializada em plataformas de colaboração e produtividade, fechou 2019 com faturamento de R$ 30 milhões, um [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.