Ciência

Mundo ultrapassa 300 milhões de casos de covid e luta contra ômicron

O número oficial de casos de covid-19, subestimado, ultrapassou a marca dos 300 milhões nesta sexta-feira (7), no momento em que todos os países lutam contra a disseminação da variante ômicron e ampliam suas campanhas de vacinação.

De acordo com cálculos da AFP com base em balanços oficiais, pelo menos 300.042.439 casos de infecção foram diagnosticados desde que o escritório da OMS na China registrou o aparecimento da doença no final de dezembro de 2019.



+ Casos diários de covid-19 aumentam mais de 6 vezes em uma semana

O mundo, onde os casos aumentaram desde meados de dezembro, duas semanas após a descoberta da variante ômicron em Botswana e na África do Sul, enfrenta atualmente uma quarta onda com recordes de contaminações.

O aumento da contaminação por enquanto não é acompanhado por um aumento global de mortes.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



Nos Estados Unidos, a Suprema Corte ouviu nesta sexta-feira as contestações à tentativa do presidente Joe Biden de obrigar milhões de trabalhadores no país a serem vacinados contra a covid-19 para impedir a propagação da pandemia.

“Esta é uma pandemia na qual quase um milhão de pessoas morreram”, lembrou a juíza Elena Kagan.

“É de longe o maior perigo para a saúde pública que este país enfrentou no último século. E esta é a política que mais visa impedir tudo isso”, acrescentou.

Scott Keller, um ex-procurador-geral do Texas que representa associações empresariais, disse que a regra que exige que os funcionários de empresas com mais de 100 pessoas sejam vacinados levaria muitos trabalhadores a pedir demissão.

“Isso causaria o deslocamento permanente de trabalhadores, o que afetaria nossa economia nacional”, disse Keller.

Depois de meses de apelos públicos a pessoas que estão hesitantes ou relutantes em tomar as injeções, Biden aumentou a pressão em setembro.

“Temos sido pacientes, mas nossa paciência está se esgotando”, disse ele.

O presidente democrata tornou a vacinação obrigatória para empresas com 100 ou mais funcionários e para trabalhadores de saúde em instituições que recebem fundos federais.

– Vacinação em massa na Bolívia –

A nova variante também causa estragos na América Latina. O Ministro da Saúde da Bolívia confirmou a presença da ômicron no país, cujos cidadãos comparecem em massa para receber a vacina, indispensável para o acesso a repartições públicas e privadas.

O Peru atrasou o início de sua liga de futebol devido a surtos registrados em diferentes clubes, e o México cancelou dezenas de voos depois que 87 pilotos testaram positivo para a covid.

Na Alemanha, diante da variante ômicron, o acesso a restaurantes e cafés voltará a ser restrito, mas os períodos de quarentena serão flexibilizados para evitar uma possível paralisação do país, anunciou o chanceler Olaf Scholz.

Ao mais tardar até 15 de janeiro, os clientes de restaurantes, cafés e bares deverão, além do certificado de vacinação ou cura, apresentar um teste negativo feito no dia. Aqueles que já receberam a terceira dose não precisarão fazer o teste.

Na Áustria, o chefe de governo, Karl Nehammer, testou positivo para covid-19, apesar das três doses da vacina, mas não desenvolveu sintomas, anunciou o Ministério das Relações Exteriores.

Na França, o presidente Emmanuel Macron reafirmou “plenamente” suas polêmicas declarações de terça-feira sobre os não vacinados, a quem quer “irritar”, em entrevista coletiva no Eliseu com a presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen.

– Grande festival hindu –

Na Índia, um tribunal rejeitou o pedido de cancelamento de um grande festival hindu, apesar do temor de que a multidão pudesse espalhar a epidemia, em um país marcado pelo aumento de casos devido à variante ômicron.

 

Centenas de milhares de pessoas se reunirão na confluência do Ganges e da Baía de Bengala a partir de sábado, durante o festival Gangasagar Mela, para se banhar por ocasião do Makar Sankranti, o dia sagrado do calendário hindu.

Um médico de Calcutá pediu uma ordem judicial para proibir o festival devido à situação sanitária.

O número de novos casos ultrapassou 100.000 nesta sexta-feira e as autoridades em várias grandes cidades impuseram restrições para retardar a propagação do vírus.

Na Austrália, o tenista sérvio Novak Djokovic passou a sexta-feira, dia do Natal ortodoxo, confinado em Melbourne. O número um do mundo, que não foi vacinado, ficou retido após o cancelamento do seu visto na madrugada desta quinta-feira, por não cumprir as rígidas condições de entrada em território australiano devido à pandemia.

Djokovic não será deportado antes de segunda-feira, após uma nova audiência com um juiz de Melbourne.

burs-mm/fjb/eg/pc/jc/lb



Tópicos

10 e 11 anos 6 e 7 anos 8 e 9 anos Agência Nacional de Vigilância Anvisa anvisa autoriza Vacinação crianças As crianças serão vacinadas em ordem decrescente de idade ato da vacinação audiência pública autorização de pais autorização por escrito boletim escola Bolsonaro calendário vacinação infantil calendário vacinação infantil Rio de Janeiro calendário vacinação Rio de Janeiro campanha vacinação comorbidade comprovante de vacinação consulta pública consulta pública da vacina covid consulta pública da vacina covid infantil consulta pública da vacina infantil consulta pública da vacina infantil link consulta pública da vacina infantil ministerio da saude consulta pública realizada pelo governo consulta publica vacina acwy consulta pública vacina covid coronavírus Covid-19 crianças crianças 2 a 5 anos Crianças de 5 a 11 anos de idade com deficiência permanente ou comorbidade Crianças que vivam em lares com pessoas de alto risco para evolução grave de Covid crianças quilombolas e indígenas Crianças sem comorbidades decisão deficiência permanente dose de reforço doses para o público infantil doses pediátricas da vacina eventos exigência de receita médica para a vacinação de crianças Fiocruz fórmula pediátrica exclusiva governo governo não exigirá prescrição médica para a imunização de crianças de 5 a 11 anos IBGE imunização dos menores imunizante da Pfizer imunizante de adultos Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística intervalo de doses intervalo de oito semanas Marcelo Queiroga Ministério da Saúde ministro da Saúde nota técnica óbitos de crianças Opas opinião pública ordem de prioridade Organização Pan-Americana de Saúde paralisia infantil vacina covid passaporte passaporte de vacina passaporte de vacinação passaporte vacina sao paulo passaporte vacinal Pfizer prefeitura prescrição médica qual a diferença entre as vacinas? quando começa quando começa a vacinação infantil no Rio de Janeiro? quem vacina primeiro receita médica para a vacinação saúde secretária Secretaria Extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 ministério da saúde nota técnica contraria governo SP STF tjgo consulta pública vacina vacina crianças 2 a 5 anos vacina crianças Secretaria contraria governo vacina infantil covid anvisa vacina infantil covid brasil vacina infantil covid calendario vacina infantil covid eua vacina infantil covid mundo vacina pediátrica vacinação Vacinação crianças Vacinação crianças 2ª dose Vacinação crianças a partir de que idade Vacinação crianças doses Vacinação crianças eficácia Vacinação crianças Idade Vacinação crianças imunidade Vacinação crianças postos Vacinação crianças Qual vacina Vacinação crianças Quando começa Vacinação crianças são Paulo Vacinação de crianças Vacinação de crianças contra Covid-19 vacinação de crianças de 5 a 11 anos vacinação infantil contra covid vacinação infantil covid vacinação infantil covid brasil vacinação infantil covid sp