Edição nº 1096 15.11 Ver ediçõs anteriores

Multiplus troca praia pela neve

Multiplus troca praia pela neve

O brasileiro nunca viajou tanto. Com milhas. É o que garante o executivo Roberto Medeiros, presidente do programa de fidelidade Multiplus. Pelas contas da empresa, os resgates de passagens com pontos subiram 200% em julho deste ano na comparação com o mesmo mês de 2017. “Os brasileiros não deixam de viajar”, afirma Medeiros. O crescimento seria, por si só, uma boa notícia, mas existe um outro fato inédito no segmento de viagens com milhas. Pela primeira vez na história, o destino principal dos brasileiros que voam com pontos é a capital chilena Santiago, em vez de Miami. Em entrevista à MOEDA FORTE, o presidente da Multiplus avalia essa mudança de cenário. Confira:

A mudança se deu por que Santiago melhorou ou por que Miami piorou?
Acredito que o Chile tem se tornado um destino muito atraente tanto pela infraestrutura voltada ao turismo quanto pela questão dos preços competitivos. No caso de Miami, existe o fator da moeda. Um câmbio a R$ 3,90 não favorece gastos em dólar.

Mas há outras boas opções na América do Sul…
O brasileiro gosta de praia, mas tem um grande interesse por neve. Por isso, as alternativas de passeio no Chile, que também tem praia e deserto, levam certa vantagem.

A parceria com a Latam, que é chilena e brasileira, ajuda a turbinar esse destino?
Com certeza. A grande frequência de voos diretos para lá é um atrativo. Mas temos outras boas opções de voos sem escala para cidades como Bogotá, a partir desta semana, Las Vegas, daqui a 30 dias, Lisboa e Tel-Aviv, até o fim desse ano.

(Nota publicada na Edição 1078 da Revista Dinheiro, com colaboração de: Gabriel Balcdocchi)


Mais posts

Lugar de empresa é no parque

O Instituto Semeia, ONG criada pelo co-fundador da Natura, Pedro Passos, quer aproveitar a onda pró-privatizações do futuro governo [...]

Não é fácil ganhar R$ 120 milhões

O médico e empresário Adiel Fares, dono da rede de clinicas médicas que leva seu sobrenome, já está com o balanço financeiro de 2018 [...]

O ‘delay’ da crise

Pesquisa da Fundação Dom Cabral (FDC) pode ajudá-lo a entender a dinâmica da economia. Lívia Barakat, coordenadora do estudo [...]

Missão quase impossível

Um grupo formado por 70 empresas credoras do consórcio Sinopec/Galvão Engenharia acaba de ser constituído para tentar uma missão quase impossível: reaver cerca de R$ 120 milhões. O consórcio formado entre a chinesa Sinopec e a brasileira Galvão Engenharia era responsável pela construção da fábrica UFN 3 (unidade de fertilizantes nitrogenados), em Três Lagoas (MS). […]

Frase da semana

“Não há guinada à direita. O PSDB é um partido de centro. É importante para o Brasil ter um partido longe dos extremos. Um partido de [...]
Ver mais
X

Copyright © 2018 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.