Negócios

Mulheres empreendedoras em cena

Crédito: Ellen Soares

A atriz carioca Suzana Pires, estrela de novelas globais como Fina Estampa, Flor do Caribe e Bom Sucesso, precisará reorganizar sua rotina de gravações assim que a pandemia passar. Sua aceleradora, o instituto Dona de Si, voltado à formação de mulheres empreendedoras de comunidades carentes, planeja criar um fundo para concessão de microcrédito.

A ideia é oferecer empréstimos de R$ 3 mil com juros subsidiados de 1% ao ano, com apoio de bancos e grandes companhias brasileiras. “Estamos conversando com empresas e investidores dispostos a participar da iniciativa, com foco na redução das desigualdades e suporte a ações com objetivo social”, disse Suzana, ao destacar seus planos dentro do chamado ESG (sigla em inglês para ambiental, social e governança).



“O ideal é começarmos com um capital de R$ 3 milhões.” Uma das apoiadoras é a empresária Luiza Helena Trajano, do Magalu, que colocou seu time de projetos sociais para ajudar na definição das operações. Na equipe do instituto também estão Gisélia Carvalho, ex-executiva de engenharia da Embratel, e Veronica Esteves, diretora de projetos da Rede Globo.

A atriz e apresentadora Angélica, mulher do presidenciável Luciano Huck, integra o conselho. Neste ano, o instituto deve ter mais de 2 mil mulheres em sua plataforma, número que deverá dobrar em 2022, segundo Suzana.

(Nota publicada na edição 1210 da Revista Dinheiro)

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia