Giro

Muitas pessoas vão ficar chateadas por eu estar nas quartas em Wimbledon, diz Kyrgios

Muitas pessoas vão ficar chateadas por eu estar nas quartas em Wimbledon, diz Kyrgios

Nick Kyrgios em Wimbledon



Por Martyn Herman

LONDRES (Reuters) – O australiano Nick Kyrgios disse que “muitas pessoas ficarão chateadas” depois de ele ter chegado às quartas de final de Wimbledon com uma vitória completamente profissional em cinco sets sobre o norte-americano Brandon Nakashima, nesta segunda-feira.

A vitória conturbada do tenista de 27 anos sobre Stefanos Tsitsipas na terceira rodada levou o grego a descrever Kyrgios como alguém que faz bullying, em mais um incidente polêmico envolvendo o australiano.

Quarenta e oito horas depois, porém, Kyrgios foi um modelo de maturidade, mal proferindo uma palavra de raiva apesar de um problema no ombro, para chegar às quartas de final de um Grand Slam pela terceira vez com uma vitória de 4-6, 6-4, 7-6(2), 3-6 e 6-2 sobre Nakashima.




Ele também foi sereno ao falar com a mídia depois, descrevendo sua satisfação em superar o adversário de 20 anos mesmo sem jogar seu melhor tênis.

O número 40 do mundo enfrentará agora Cristian Garin, do Chile, com a porta aberta para alcançar sua primeira semifinal de Grand Slam.

Perguntado como ele havia reagido às duras críticas dirigidas a ele por pessoas como o ex-campeão e compatriota australiano Pat Cash depois de sua vitória sobre o grego Tsitsipas, Kyrgios disse que apenas riu.


“É tão engraçado. Eu brinco tanto com minha equipe sobre isso. É hilário”, disse Kyrgios, que disputará sua primeira partida das quartas de final em Wimbledon desde sua estreia em 2014.

“Eu quase só acordo e leio as coisas, e eu só rio. E nunca esqueço as coisas, sejam elas de três, quatro anos atrás, coisas que simplesmente me acompanham. Como se eu estivesse sentado aqui agora nas quartas de final de Wimbledon novamente, e eu apenas sei que há tantas pessoas que estão tão chateadas”.

Kyrgios admitiu que no passado ele poderia ter perdido a partida desta segunda-feira, especialmente diante de dores no ombro que o impediram de sacar a toda a velocidade.

“Mentalmente sinto que agora lido muito melhor com essas coisas”, disse, elogiando a contribuição de sua equipe. “Fiquei bastante calmo, sabendo que não era capaz de sacar no máximo durante os cinco sets. Obviamente eu tinha que tomar analgésicos”, acrescentou.

tagreuters.com2022binary_LYNXMPEI630PN-BASEIMAGE