Mudança de hábito

Mudança de hábito

A rede Carrefour, envolvida na polêmica morte do cão vira-lata Manchinha, em 2018, está determinada a recuperar sua reputação e se firmar com uma empresa que se preocupa com o bem-estar dos animais. A companhia assinou nesta semana um compromisso de comercializar na sua marca própria Sabor & Qualidade apenas carne de suínos que tenham sido abatidos em condições físicas e psicológicas adequadas. O compromisso vale para os produtos in natura da marca própria Carrefour, que representam 74% da carne suína nos seus açougues. “A preocupação com o bem-estar animal é um movimento global e estamos liderando esse processo no Brasil, com foco na adequação dos nossos fornecedores, visando sempre as boas práticas de manejo animal”, diz Lucio Vicente, diretor de Sustentabilidade do Carrefour.

(Nota publicada na edição 1153 da Revista Dinheiro)


Mais posts

A contraprova da Roche

O grupo suíço Roche, um dos maiores conglomerados de medicamentos e equipamentos médicos do mundo, com receita de US$ 57 bilhões no [...]

Sol contra a crise

Para a espanhola STI Norland, uma das líderes mundiais em energia fotovoltaica, a cura para a crise na economia está na luz do sol. A empresa, que chegou no País há cinco anos, prevê faturamento R$ 1 bilhão para 2020, sendo que só no primeiro trimestre deste ano a empresa já fechou mais de R$ […]

Sem vagas para a Covid-19

A canadense Four Seasons, líder mundial em hotelaria de luxo, fez uma parceria com o Instituto Johns Hopkins Medicine para elaborar um [...]

De Araraquara para o mundo

O empresário Renato Bolzan, CEO da Invillia, empresa de tecnologia que atende fintechs popstars como C6 Bank, Pag Seguro, iFood, 99 e [...]

Streaming é cultura

O distanciamento social mudou drasticamente o comportamento das pessoas. Um levantamento da fintech Vee registrou crescimento de 303% [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.