Economia

Mudança aprovada na comissão do FGTS injetará R$ 3 bi na economia, diz Sachsida

A mudança no texto da Medida Provisória do FGTS, aprovada na quarta-feira, 6, na Câmara dos Deputados, injetará mais R$ 3 bilhões na economia, elevando para R$ 43 bilhões o montante estimado para os saques nas contas do fundo. As informações foram dadas na manhã desta quinta-feira, 7, pelo secretário de Política Econômica do Ministério da Economia, Adolfo Sachsida.

Na quarta-feira, os deputados ampliaram o valor do saque autorizado das contas do FGTS de R$ 500 para R$ 998 (atual valor do salário mínimo) para trabalhadores que tenham saldo de até um salário mínimo.

O secretário disse ainda considerar “conservadora” a projeção do governo para o crescimento do PIB no ano que vem, de 2,32%, apesar do mercado estar prevendo 2% no Boletim Focus do Banco Central. “Acredito que ano que vem surpreenderá positivamente”, afirmou.

O subsecretário de Política Fiscal da Secretaria, Marco Antonio Cavalcanti, disse que as medidas de ajuste e reformas adotadas pelo governo foram fundamentais para a recuperação econômica. “O crescimento pode estar lento, mas, se não tivessem sido adotadas medidas, estaríamos com o PIB pior”, afirmou.

Veja também

+ Receita abre consulta a segundo lote de restituição de IR, o maior da história
+ Homem encontra chave de fenda em pacote de macarrão
+ Baleias dão show de saltos em ilhabela, veja fotos!
+ 9 alimentos que incham a barriga e você não fazia ideia
+ Modelo brasileira promete ficar nua se o Chelsea for campeão da Champions League
+ Cuide bem do seu motor, cuidando do óleo do motor
+ 12 dicas de como fazer jejum intermitente com segurança