Semana

MP da Liberdade Econômica pode ajudar. Mas não vai resolver

MP da Liberdade Econômica pode ajudar. Mas não vai resolver

Economia

O governo Bolsonaro comemorou a aprovação pela Câmara dos Deputados, na noite da terça-feira 13, do texto-base da Medida Provisória 881. Com 345 votos a favor e 76 contra, a chamada MP da Liberdade Econômica chega com a complexa missão de reduzir a burocracia no País, ao mesmo tempo em que altera leis trabalhistas. A soma desses fatores, segundo a equipe econômica, deve resultar na geração de mais empregos e induzir o crescimento. Ao flexibilizar as relações de trabalho, a MP atende aos desejos do empresariado, que passa a ter menos obrigações e encargos. Com isso, a expectativa do governo é que sejam criadas 4 milhões de vagas de trabalho nos próximos 10 anos. Não é pouco, mas muito aquém do necessário para empregar os 13 milhões de brasileiros que estão à procura de uma vaga. Mesmo que as previsões mais otimistas se confirmem, o Brasil chegará em 2029 com um déficit de 9 milhões de empregos formais. A MP da Liberdade Econômica deve até ajudar, mas não pode ser a única ferramenta do governo para estimular a geração de renda e a retomada do crescimento.

 

Internacional

Provável vitória do peronismo em eleições provoca caos na economia argentina

A semana começou com o mercado argentino em pânico – e o sentimento respingou no Brasil. Na segunda-feira 12, após uma derrota avassaladora do presidente Mauricio Macri nas eleições primárias do país, o peso argentino chegou a despencar 30% em relação ao dólar. Como reflexo, a Bovespa recuou cerca de 2% por aqui. Tudo porque o candidato Alberto Fernández, peronista de centro-esquerda, obteve quase 48% dos votos, contra apenas 32% de Macri, na luta para ver quem ocupará a Casa Rosada, sede da presidência argentina, no próximo mandato. Ninguém esperava por um resultado tão negativo para o atual presidente. Um dos motivos que apavorou mercados e investidores foi o fato de Fernández ter como sua vice a ex-presidente Cristina Kirchner, cujo governo, de 2007 a 2015, afundou o país numa crise que dura até hoje. Por outro lado, em 3 anos de mandato, Macri não conseguiu fazer a economia reagir e o povo argentino sobre com inflação de mais de 55%. Resultado: ao que tudo indica, os hermanos estão disposto a pagar, nas urnas, em outubro, para ver o que acontece com a mudança. O problema é que o preço pode ser alto demais.

 

Aviação

Com Azul, ponte aérea Rio-São Paulo cai a R$ 99

A Azul Linhas Aéreas anunciou, na segunda-feira 12, que começará a operar o trecho da ponte aérea entre Rio de Janeiro (Santos Dumont) e São Paulo (Congonhas). No dia seguinte, as passagens para esse percurso já estavam custando, em média, 40% menos. A companhia divulgou que iniciará os vôos no próximo dia 29 e que pretende oferecer preços promocionais de R$ 99. Com suas ações acumulando alta de 60% nos últimos 4 meses na Bolsa, a Azul continua sendo vista com bons olhos pelo mercado. E, agora, fazendo a alegria dos viajantes paulistas e cariocas.

 

Negócios

WeWork abre números e reporta prejuízo

A startup americana WeWork, que aluga espaços para escritórios compartilhados, decidiu abrir os números, até então nunca divulgados, de sua operação. Eles mostram que, apesar de o negócio ter decolado, as receitas ainda não seguem o mesmo ritmo. Prestes a abrir capital na bolsa, a WeWork apresentou faturamento de US$ 1,8 bilhão em 2018, o dobro do ano anterior. A alta, no entanto, não foi suficiente para evitar o prejuízo de quase US$ 2 bilhões, cerca de 104% a mais do que no período anterior. Apesar do número nada animador, o movimento de somar prejuízo antes de atingir equilíbrio nas contas é comum entre as empresas do mesmo segmento, como a Uber.

 

Consumo

Loira gelada e premiada

A estratégia recente da Ambev de diversificar o portfólio parece ter dado certo. Menos de 1 ano desde o lançamento da Skol Puro Malte, o rótulo, que carrega mais malte e lúpulo em sua fórmula, recebeu o título de Melhor International Lager do Brasil, no World Beer Awards, um dos principais prêmios cervejeiros do mundo. A vitória é compatível com o atual cenário da companhia. A gigante brasileira de bebidas reportou lucro líquido de R$ 2,6 bilhões no primeiro semestre deste ano, alta de 8,5% em relação ao mesmo período de 2018. A receita líquida também foi positiva e ficou em R$ 12,1 bilhões, 5,5% acima do valor registrado no ano anterior.

 

Esporte

Neymar tem desvalorização de quase 50%

Se Neymar fosse uma empresa, seria correto afirmar que suas ações estão em forte baixa. Há 2 anos, quando foi vendido pelo Barcelona ao Paris Saint-Germain (PSG), o brasileiro custou 222 milhões de euros (cerca de R$ 1 bilhão). Agora, o passe do craque está novamente em negociação. Dois gigantes da Espanha já manifestaram interesse: Real Madrid e Barcelona, seu ex-clube. Mas nada foi acertado. O maior problema é que ninguém parece disposto a pagar o valor desembolsado pelo PSG para ter o atacante no time. De acordo com o site Le10Sport, da França, o Barcelona diz que quer Neymar, mas até agora não falou em valores. Já o Real Madrid ofereceu 120 milhões de euros ao PSG, 62 milhões de euros (R$ 280 milhões) a menos do que o valor pago pelo clube francês na compra. A despencada nas “ações Neymar” faz muito sentido. Recentemente, o nome do craque só tem sido visto em situações negativas. Depois de ganhar, justamente, a fama de “jogador cai-cai” na Copa do Mundo de 2018, ele foi acusado de estupro, agrediu um torcedor do PSG com um soco, saiu da Copa América com uma contusão que pode complicar seu desempenho no futuro e ainda viu a Seleção Brasileira ser campeã da competição, provando que ele não é tão imprescindível assim. Sem falar nas festas, discussões e polêmicas fora de campo. Se continuar assim, seu valor de mercado pode continuar despencando.

 

Números

R$ 149 milhões – Foram as receitas do Grupo Aviva, em julho, alta de 11,4% em relação ao mesmo período de 2018. O Aviva é dono do resort Costa do Sauípe, na Bahia, além do Rio Quente Resort e do Hot Park, ambos em Goiás.

R$ 18 bilhões – É quanto os britânicos já gastaram comprando alimentos, bebidas e remédios para armazenar, com medo de um desabastecimento, caso o Reino Unido deixe a União Europeia sem um acordo.

R$ 148,5 milhões – Foi o valor arrecadado pelo governo federal em outorgas, com o leilão de três áreas nos portos de Santos (SP) e Paranaguá (PR). O certame aconteceu na manhã da terça-feira 13, na Bolsa de Valores.

0,68% – Foi a alta do Índice Nacional da Construção Civil, em julho. É a maior taxa para o mês desde 2015. A alta foi impulsionada pelos aumentos de salários em São Paulo e no Paraná.

R$ 11,4 bilhões – Em despesas foram maquiados pelos Estados, em 2018, para evitar o descumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF). Se os gastos tivessem sido devidamente registrados, as contas públicas teriam fechado o ano com um rombo de R$ 5,8 bilhões.