Economia

Motoboys definem nova data de protesto contra aplicativos de delivery

Crédito: Roberto Parizotti/Fotos Públicas

Greve dos entregadores de aplicativos na Avenida Paulista, em São Paulo (Crédito: Roberto Parizotti/Fotos Públicas)

Os motoboys entregadores de aplicativo marcaram para o próximo dia 25 de julho a paralisação da categoria. Havia uma expectativa inicial de que o segundo “Breque dos Apps” acontecesse nos dias 12 de julho ou 14 de julho, mas os grupos acabaram unificando os atos e fecharam a data para o final do mês.

A primeira manifestação dos entregadores aconteceu no dia 1° de julho e paralisou as principais vias de São Paulo, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador e Recife.

+ Câmara debate direitos para entregadores de aplicativo
+ Entregadores de aplicativos protestam na Paulista e no Centro do Rio
+ Inspirados em caminhoneiros, motoboys organizam greve contra aplicativos

O pleito geral da categoria, que conta com representações diferentes internamente, luta por uma tabela mínima de frete unificada entre os aplicativos de entrega; auxílio com materiais de proteção contra a covid-19; maior taxa por quilômetro rodado e fim dos bloqueios nas plataformas e fim do sistema de pontuação.

O grupo ligado ao sindicato da categoria, o Sindimoto, briga por direitos ligados à CLT, por exemplo.

Veja também

+ Funcionário do Burger King é morto por causa de demora em pedido

+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados

+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020

+ Bolsonaro veta indenização a profissionais de saúde incapacitados pela covid-19

+ Nascidos em maio recebem a 4ª parcela do auxílio na quarta-feira (05)

+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?