Giro

Mortes em Nova York por coronavírus sobem a 385, 100 em um único dia

Mortes em Nova York por coronavírus sobem a 385, 100 em um único dia

Pessoas fazem fila para fazer o teste para o coronavírus no Elmhurst Hospital Center, no bairro Queens, em Nova York, em 26 de março de 2020 - AFP


O governador de Nova York, Andrew Cuomo, anunciou nesta quinta-feira (26) que o número de mortos pelo coronavírus no estado subiu para 385, 100 deles nas últimas 24 horas.

O anúncio foi feito poucas horas depois que os Estados Unidos anunciaram 1.000 mortes em todo o país e mais de 69.200 pessoas infectadas, segundo uma contagem da Universidade Johns Hopkins.

Nova York é o epicentro da pandemia no país, com um total de 37.258 casos, e prepara hospitais e equipamentos para receber um grande fluxo de pacientes.

Cuomo declarou que 25% dos testes de vírus realizados no país foram em Nova York e reiterou sua decepção pelo governo federal não ter alocado mais recursos ao estado em seu pacote de estímulo à economia de US$ 2 trilhões.

O governador ressaltou a repórteres que o estado havia recebido permissão para que dois pacientes compartilhassem o mesmo respirador e para converter aparelhos de anestesia em respiradores de cuidados intensivos, se necessário.

Ele disse que os profissionais da saúde informaram que os pacientes com coronavírus às vezes precisam ficar de 20 a 30 dias conectados a um respirador.

O estado precisa de um total de 30.000 respiradores, de acordo com seus cálculos, mas só conseguiu obter 15.000 graças a compras de última hora e várias doações, inclusive do governo federal.