Edição nº 1142 14.10 Ver ediçõs anteriores

Moody’s quer impor agenda ambiental a empresas e governos

A Moody’s Corporation, dona de uma das principais agências de classificação de risco do mercado financeiro, adquiriu uma participação majoritária na consultoria Four Twenty Seven, fornecedora de dados e análises relacionados a riscos climáticos. A aquisição indica que as agências de ratings devem passar a avaliar ameaças ambientais causadas pelo aquecimento global. A partir de agora, as cidades e as corporações que não se comprometerem com a agenda climática poderão sofrer queda no nível de avaliação de crédito. Somente em 2018, os Estados Unidos registraram pelo menos US$ 91 bilhões em prejuízos ocasionados por tempestades, secas e incêndios florestais em larga escala, segundo a Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (Noaa, na sigla em inglês).

(Nota publicada na Edição 1133 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O impacto do vazamento de petróleo no nordeste

Depois de semanas em que o mundo se acostumou a ler notícias sobre as queimadas na Amazônia, a bola da vez é o mar brasileiro. Desde o [...]

Dias melhores na Kellogg

Para ajudar a combater a fome no País, a subsidiária brasileira da Kellogg doou, de janeiro a junho, 36,4 toneladas de alimentos para [...]

A jornada sustentável para marcas e clientes

Uma pesquisa realizada em parceria entre a Perception e a Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e [...]

A aposta ecológica da Tramontina

A marca centenária Tramontina resolveu expandir seus horizontes. Por meio de uma parceria com a Braskem, a empresa está colocando no [...]

O Brasil cada vez mais longe da meta

O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, tem reiterado que o Brasil está avançando a passos largos para cumprir suas metas em [...]
Ver mais