Finanças

Moedas Globais: dólar avança ante rivais, de olho em dados dos EUA e zona do euro

O dólar se fortaleceu ante rivais nesta quinta-feira, após sessão volátil. Entre indicadores, investidores monitoraram o número de pedidos de auxílio-desemprego nos Estados Unidos e dados de inflação ao consumidor na zona do euro. Depois da decisão monetária do Banco Central da Turquia, a lira turca subiu frente o dólar.

O índice DXY, que mede o dólar frente seis rivais, fechou com alta de 0,24%, a 95,735 pontos. No fim da tarde em Nova York, o euro caía a US$ 1,1307 e a libra tinha baixa de US$ 1,3593, enquanto o dólar tinha baixa para a 114,16 ienes.



A inflação ao consumidor (CPI) em nível recorde na zona do euro, com alta de 5% em dezembro, na base anual, impulsionou o índixe DXY, com euro recuando ante o dólar. No entanto, a divisa americana foi pressionada depois pelo número de pedidos de auxílio-desemprego nos EUA, que subiu 55 mil na semana passada, acima do previsto por analistas.

Analista da Western Union, Joe Manimbo pontua que o dólar continua se movimentar junto aos rendimentos dos Treasuries e as expectativas de quão hawkish o Federal Reserve (Fed) será ao aumentar seus juros básicos neste ano.

Entre emergentes, a lira turca se fortaleceu frente o dólar, após o Banco Central da Turquia decidir manter a taxa básica de juros em 14%, depois de uma série de cortes. Em relatório, porém, a Capital Economics projeta que a lira turca deve se manter estável apenas em um curto período. Apesar da decisão de hoje, a consultoria prevê que o banco central do país fará novas reduções na taxa ainda neste ano, o que enfraqueceria a divisa local. No horário citado, o dólar caía a 13,3673, de 13,4178 no fim da tarde de ontem.

+ Confira 10 receitas para reaproveitar ou turbinar o arroz do dia a dia




Tópicos

moedas