Finanças

Moedas globais: cautela por covid-19 e ceticismo com pacote nos EUA puxam dólar

O dólar operou em alta nesta sexta-feira, 15, frente à grande maioria das moedas, em sessão marcada pela cautela do mercado com o avanço da covid-19, no dia que o mundo alcançou a marca simbólica de 2 milhões de mortos pela doença. O pacote de resgate de US$ 1,9 trilhão apresentado por Joe Biden nos Estados Unidos gerou ceticismo sobre sua viabilidade e rapidez para aplicação.

A libra e o euro se desvalorizaram perante o dólar, em meio a desenvolvimentos que geraram pessimismo em suas respectivas economias. O iene, por sua vez, considerado um ativo seguro assim como a moeda americana, ficou perto da estabilidade ante o dólar.

O índice DXY, que mede o dólar ante seis moedas de economias desenvolvidas, teve alta de 0,59%, a 90,772 pontos. Na semana, o avanço foi de 0,77%, melhor desempenho semanal desde novembro, aponta a Western Union. A alta foi em grande parte impulsionada pela desvalorização do euro, principal componente do índice. O iene hoje operou perto da estabilidade ante a dólar, e a moeda americana era cotada a 103,86 ienes, em leve alta, no final da tarde em Nova York.

O avanço da covid-19 e das medidas de restrição de mobilidade levaram cautela ao mercado, derrubando ativos de risco. O anúncio do pacote de Biden não gerou otimismo, uma vez que “a maioria frágil dos democratas no Senado pode tornar a aprovação da proposta um grande desafio”, de acordo com a Western Union, em uma negociação que pode vir a se prolongar por meses.



O euro termina a semana ante o dólar em seu nível mais fraco em mais de um mês. Hoje, na União Europeia, teve destaque a preocupação com dificuldades na logística para entregas de vacina da Pfizer, mesmo que a empresa tenha dito posteriormente que normalizará a questão no dia 25 de janeiro. O pacote de Biden também pode levar os EUA a uma recuperação mais rápida do que a zona do euro, reforçando o dólar, aponta a Western Union. Ao final da tarde, a moeda comum se desvalorizava a US$ 1,2082.

A libra também caiu ante a dólar, após a covid-19 ter matado novamente mais de mil pessoas por dia no Reino Unido. Alguns indicadores divulgados hoje no país decepcionaram, como a produção industrial. As perspectivas negativas para a economias britânica, em meio a medidas para conter a pandemia, ajudaram a libra a cair, cotada a US$ 1,3586 no horário citado.

As economias emergentes foram impactadas pela aversão a riscos do mercado, e a grande maioria de sua moedas também recuou.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel

Tópicos

moedas