Geral

Moderna diz que governo dos EUA pode autorizar uso emergencial de sua vacina

Crédito: Pexels

Se resultados preliminares suficientes do estudo demorarem, a autorização do governo para a vacina pode não ocorrer até o início do próximo ano (Crédito: Pexels)

O presidente-executivo da Moderna, Stéphane Bancel, disse que o governo dos EUA poderia autorizar o uso emergencial da vacina experimental para covid-19 da empresa em dezembro, se a farmacêutica norte-americana obtiver resultados preliminares positivos de um grande ensaio clínico em novembro.

Bancel afirmou que se resultados preliminares suficientes do estudo demorarem mais para serem obtidos, a autorização do governo para a vacina pode não ocorrer até o início do próximo ano. As declarações foram concedidas durante uma conferência anual de tecnologia do The Wall Street Journal.

+ Butantã: vacina chinesa é a que tem menos efeitos colaterais entre as testadas 
+ União Química deve pedir registro da vacina russa à Anvisa em novembro

Em agosto, a Moderna assinou um contrato de US $ 1,5 bilhão com o governo federal para fornecer 100 milhões de doses de sua vacina para uso nos EUA, com opção de fornecimento de mais doses. Incluindo o financiamento federal adicional que a Moderna recebeu, o governo dos EUA está pagando US$ 25 por dose, disse Bancel.

A Moderna tem pelo menos sete patentes nos EUA relacionadas à sua potencial vacina, incluindo uma para a invenção de um imunizante que usa tecnologia baseada em genes para proteger contra uma família de coronavírus, incluindo o Sars-Cov-2, que causa a covid-19.

A possível vacina da empresa está na fase 3 de testes clínicos, que avalia a segurança, efetividade e eficácia do produto contra o novo coronavírus. Em julho, a Moderna iniciou um estudo com 30.000 pessoas nos EUA para testar se a vacina protege com segurança as pessoas da doença de Covid-19 sintomática, e a inscrição está quase concluída. No ensaio, metade dos participantes do estudo recebeu a vacina e a outra metade recebeu um placebo

A primeira análise provisória da eficácia da vacina ocorrerá em novembro, mas “é difícil prever exatamente em que semana, porque depende dos casos, do número de pessoas que adoecem”, disse Bancel.

A empresa também deve monitorar a segurança de pelo menos metade dos participantes do estudo por dois meses após a vacinação antes de solicitar uma autorização para uso de emergência. Bancel disse que a Moderna provavelmente atingirá esse prazo no final de novembro.

Se a Moderna solicitar uma Autorização para Uso Emergencial do imunizante logo depois, a Administração de Alimentos e Medicamentos (FDA, na sigla em inglês) pode levar algumas semanas para analisar o pedido antes de decidir em dezembro.

Se a vacina não demonstrar eficácia suficiente na primeira análise intermediária, a empresa realizará uma segunda análise. O executivo da Moderna afirmou que isso provavelmente aconteceria em dezembro, o que poderia adiar qualquer decisão do FDA para o final de janeiro ou início de fevereiro de 2021.

Bancel reafirmou também que a empresa continua esperando produzir cerca de 20 milhões de doses até o final deste ano e pelo menos 500 milhões de doses no próximo ano. Ele disse que aumentar a produção é um desafio e também destacou que a Moderna e sua parceira de fabricação, Lonza Ltd., esperam produzir doses suficientes nos EUA para atender à demanda do país. A Lonza também está fabricando doses na Suíça para atender à demanda fora dos EUA, disse ele. Fonte: Dow Jones Newswires.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?