Economia

Mobilis: Gastos com aplicativos de delivery crescem 103% de janeiro a junho

Uma pesquisa da Mobills, startup de gestão de finanças pessoais, constatou que os gastos com os principais aplicativos de entregas focados no delivery de comida (Rappi, Ifood e Uber Eats) cresceram 103% no primeiro semestre de 2020.

Em março, início da quarentena no Brasil, os serviços de delivery tiveram uma queda de 16,98% em comparação a fevereiro. Em abril, o crescimento representou 60,67% em relação a março, e em maio, 39,58% em comparação com abril. Em junho, o avanço foi mais discreto, mas manteve a tendência de alta, com crescimento de 4,32% em relação a maio.

+ Uber Technologies compra serviço de delivery Postmates por US$ 2,65 bi
+ Cresce organização de trabalhadores insatisfeitos com apps de delivery
+ Bares e restaurantes vão além do delivery

A Rappi foi o aplicativo que teve maior aumento no tíquete médio. Em maio, o valor médio das transações era de R$ 97,20, o que representa aumento de 92,4% em comparação ao mês de janeiro. Em junho o valor se manteve quase o mesmo, com um tíquete médio de R$ 96,92. A pesquisa analisou dados de mais de 160 mil usuários entre janeiro e junho de 2020.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km