Giro

Missão Marte: o que acontece se um astronauta morrer na viagem?

Crédito: Reprodução/NASA

As conclusão dos especialistas sugeriram que os cientistas espaciais falecidos provavelmente serão colocados em órbita para flutuar na atmosfera. (Crédito: Reprodução/NASA)

Em uma espécie de revelação um tanto corrosiva, especialistas alegaram que os astronautas enviados à tão esperada missão Marte 2024 poderiam ser comidos por outros membros da tripulação em uma terrível luta pela sobrevivência no Planeta Vermelho.

As conclusão dos especialistas, conforme citadas no Daily Star, também sugeriram que os cientistas espaciais falecidos provavelmente serão colocados em órbita para flutuar na atmosfera. De qualquer forma, o foco seria evitar a contaminação da superfície.

+ Nasa faz história com primeiro voo de helicóptero em Marte

Embora a NASA ainda não tenha introduzido os protocolos a serem seguidos em caso de fatalidades, os pesquisadores sugeriram formas de eliminação respeitável de um cientista espacial falecido. Em uma declaração à Popular Science, a Space Administration declarou: “A NASA não prepara planos de contingência para todos os riscos remotos. A resposta da NASA a qualquer situação em órbita não planejada será determinada em um processo colaborativo em tempo real entre a Diretoria de Operações de Voo, a Diretoria de Saúde Humana e Desempenho, a liderança da NASA e nossos Parceiros Internacionais.”

“Atualmente, não há diretrizes específicas na política de proteção planetária, seja na NASA ou em nível internacional, que trataria do ‘enterro’ de um astronauta falecido ao ser solto no espaço”, disse Catherine Conley, do Escritório de Proteção Planetária da NASA, em entrevista ao Ciência popular.

O relatório recente sugeriu ainda que os cadáveres de astronautas falecidos poderiam ser colocados em um armazenamento refrigerado ou até mesmo liofilizados, uma espécie de desidratação para preservar o corpo.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel