Economia

Guedes diz confiar na aprovação das reformas Administrativa e do IR

Crédito: Arquivo/Agência Brasil

Ministro da economia, Paulo Guedes (Crédito: Arquivo/Agência Brasil)

O ministro da Economia, Paulo Guedes, disse, hoje (24), que confia em que o Congresso Nacional aprove, em breve, a proposta de Reforma Administrativa que o governo federal enviou ao Parlamento em setembro de 2020.



“Eu acredito. O presidente da Câmara, [o deputado federal] Arthur Lira [PP-AL], está comprometido com isto. O presidente da República [Jair Bolsonaro] também sempre apoiou as reformas”, disse o ministro a jornalistas.

+ ‘Celular é a heroína do século 21’, diz psicólogo sobre vício em tecnologia

Guedes, que acompanhou o presidente Jair Bolsonaro ao Parque de Exposições da Granja do Torto, em Brasília, voltou a afirmar a jornalistas que a aprovação da proposta que altera as regras do serviço público civil nos três Poderes (Executivo, Legislativo e Judiciário), incluindo a questão da estabilidade dos futuros funcionários públicos, resultaria em uma economia de R$ 300 bilhões para os cofres públicos no espaço de dez anos.

Segundo o ministro, a quantia economizada permitiria ao governo federal compensar, desde já, parte dos R$ 30 bilhões necessários para elevar, temporariamente, para R$ 400 o valor médio pago aos beneficiários do Bolsa Família (programa assistencial cujo nome o governo pretende substituir para Auxílio Brasil). A proposta do governo também prevê ampliar o número de beneficiários dos atuais 14,7 milhões para cerca de 17 milhões.



“Conseguiremos ajudar os mais frágeis fazendo as reformas”, pontuou Guedes, referindo-se também à proposta de reforma do Imposto de Renda, cujo texto já aprovado pela Câmara dos Deputados vem enfrentando forte rejeição no Senado.

“Se fizermos uma reforma administrativa que nos dê R$ 300 bilhões, não há problema darmos R$ 30 bilhões para os mais vulneráveis. E se avançarmos na questão do imposto de renda, que tributa justamente quem ganha R$ 300 bilhões com juros e dividendos, poderemos ajudar os mais frágeis […] dentro do teto do limite de gastos”, acrescentou o ministro, referindo-se à obrigatoriedade legal do governo não elevar seus gastos anuais acima do percentual da inflação do ano anterior.

“Todos sabem que eu defendo o Teto. O Teto é uma bandeira nossa de austeridade”, comentou o ministro, reconhecendo a necessidade do governo “flexibilizar um pouco a política fiscal para atender a área social” em meio à crise econômica.

“O presidente precisa enfrentar o problema da miséria que se agudizou durante a pandemia. E, para isso, ele precisa de R$ 30 bilhões para dar R$ 100 a mais para o Bolsa Família [totalizando R$ 400]. Todos sabem que já tínhamos previsto [conceder] R$ 300 [de auxílio], ficando dentro do teto. Só que o Senado não avançou com as reformas, não nos deu fontes [de recursos]. Então, a [ala] política pressiona o presidente. É preciso entender que o teto é um símbolo do nosso compromisso com as gerações futuras, mas se perguntássemos às gerações futuras se deveríamos deixar 17 milhões de famílias brasileiras passando fome, elas vão dizer que não. Vão dizer para fazermos outros sacrifícios”, reafirmou o ministro, favorável à reformulação das regras de aplicação do teto de gastos.

“A reformulação é tecnicamente correta para sincronizarmos a periodicidade das despesas com o [limite do] teto, que, hoje, estão descasadas”, finalizou Guedes.


Veja também
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ Vídeo: Motorista deixa carro Tesla no piloto automático e dorme em rodovia de SP
+ Vale-alimentação: entenda o que muda com novas regras para benefício
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Descoberto na Armênia aqueduto mais oriental do Império Romano
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Lago Superior: a melhor onda de água doce do mundo?

Tópicos

Abras ações alta do dólar ana cristina valle Apple Arthur Lira Associação Brasileira de Supermercados auxilio brasil auxílio brasil 2022 Auxílio Brasil 30 bilhões Auxílio Brasil anúncio Auxílio Brasil baixas na equipe econômica Auxílio Brasil Bolsonaro anuncia nesta quarta auxílio Brasil extra-teto auxílio Brasil fonte Auxílio Brasil Funchal Auxílio Brasil guedes Auxílio Brasil João Roma Ministro da cidadania Auxílio Brasil manobra teto de gastos Auxílio Brasil novo Bolsa Família 2022 Auxílio Brasil o que muda Auxílio Brasil parte fora do teto Auxílio Brasil por que o governo recuou Auxílio Brasil quando será anunciado Auxílio Brasil quem não está de acordo Auxílio Brasil valor AUXÍLIO BRASIL/BOLSONARO/VALOR/CONFIRMAÇÃO/GUEDES AUXÍLIO BRASIL/TETO/MUDANÇA/SECRETÁRIOS/EXONERAÇÃO auxílio eleições 2022 auxílio prorrogação auxílio temporário 2022 Banco Central BC BC vende dólares BC/FOCUS/DÓLAR Bolsa Família bolsa família auxílio 2022 Bolsonaro bolsonaro agora Bolsonaro Guedes bolsonaro hoje Brasil Bruno Funchal Câmbio câmbio Auxílio Brasil Câmbio Guedes fura teto câmbio hoje câmbio outubro câmbio previsão câmbio teto de gastos guedes Campos Neto Carlos Bolsonaro cartão CBIC cenário político Ciro Nogueira Como calcular a paridade de uma moeda? Como calcular câmbio de moeda? como investir na bolsa como se faz a cotação do dólar Copom Copom dólar corrupção Crise chinesa debandada de secretários economia dinheiro dívidas dólar dólar agora dólar bolsonaro dólar cotação dólar em real hoje dolar hoje dólar política dólar real dólar teto de gastos Eduardo Bolsonaro Encontro Nacional da Indústria da Construção Evergrande evergrande dólar ex-esposa bolsonaro corrupção fed dólar Flávio Bolsonaro Gildenora Dantas governo furou teto de gastos GUEDES guedes abras guedes demissão guedes pediu demissão? Hugo Motta Ibovespa inflação inflação dos combustíveis Jair Bolsonaro Jeferson Bittencourt João Roma leilão de dólares leilão do BC Mercado financeiro Ministério da Economia Ministro da Cidadania moeda moeda digital moeda norte-americana Nasdaq Netflix mercado financieiro novo bolsa família o que é teto de gastos? Onde posso fazer câmbio de moeda? Palácio do Planalto papel-moeda Paulo Guedes PEC dos precatórios PIX política politica de preços da petrobras Popularidade Bolsonaro precatórios dólar presidente do BC primeira esposa bolsonaro proposta de distribuição de renda 2022 qual a diferença entre dólar turismo e comercial qual a influência da política no dólar Qual a taxa de câmbio de dólar para real? qual cotação dólar usando para e-commerce qual dólar usado em transações Qual é a taxa de câmbio do Brasil? Qual o câmbio hoje? quando começa Auxílio Brasil quanto vale um dólar hoje queda quem paga o Auxílio Brasil? rachadinha Rafael Araujo real renda brasil 2022 Rio de Janeiro risco fiscal Rodrigo Pacheco secretário do Tesouro Nacional secretário especial do Tesouro e Orçamento Selic taxa de juros Tesouro teto de gastos União União Europeia Vale