Negócios

Ministro da Economia da Argentina irá à Europa em busca de apoio para negociar com o FMI

BUENOS AIRES (Reuters) – O ministro da Economia da Argentina, Martín Guzmán, começará no domingo uma viagem pela Europa em busca de consenso para a negociação com o Fundo Monetário Internacional (FMI) que visa reestruturar a dívida do país.

Em meio à grave crise econômica pela qual passa a Argentina, Guzmán também manterá discussões sobre a dívida que o país tem com o Clube de Paris.

O governo informou no sábado que o ministro visitará Alemanha, França, Itália e Espanha, onde se reunirá com ministros da área econômica e outras autoridades.

“O objetivo é conseguir apoios necessários dos acionistas do FMI (especialmente do G7 e do G20) para finalizar um programa que atenda à Argentina”, afirmou o Ministério da Economia, em um comunicado.

A Argentina vive uma prolongada estagflação que foi agravada ano passado pela pandemia do coronavírus.

Em meio a uma crise que deixou quase metade da sua população na pobreza, o país conseguiu um alívio em 2020 para suas finanças ao reestruturar a dívida soberana próxima a 100 bilhões de dólares. A Argentina agora pretende reestruturar um passivo próximo a 44 bilhões de dólares com o FMI.

(Reportagem de Nicolás Misculin)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel