Giro

Ministério recomenda que mulheres adiem gravidez durante pico da pandemia

O secretário de Atenção Primária à Saúde do Ministério da Saúde, Raphael Câmara Medeiros, afirmou nesta sexta-feira, 16, que a pasta recomenda às mulheres que, se possível, adiem a gravidez enquanto durar pico da pandemia da covid-19. Mais cedo, o secretário havia afirmado que há uma pressão dos médicos ginecologistas obstetras para que todas as grávidas sejam incluídas no plano de vacinação contra a covid-19 e não apenas as que apresentam comorbidades.

Segundo o secretário, apesar da falta de estudos, “a visão clínica de especialistas mostra que a variante nova tem ação mais agressiva nas grávidas”.

“Neste momento do pico epidêmico, pela situação que está acontecendo em alguns locais, deve ser avaliado – como aconteceu com o zika vírus em 2016 -, caso possível, postergar um pouco a gravidez para um melhor momento com uma gravidez mais tranquila”, disse Medeiros. “É óbvio que a gente não pode falar isso para alguém que tem 42 ou 43 anos, mas para uma mulher jovem, que pode escolher o seu momento de engravidar, o mais indicado agora é esperar um pouquinho até a situação ficar um pouco mais calma”, completou.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago