Economia

Ministério envia lote de mensagens para a devolução do Auxílio Emergencial

Crédito: Arquivo Agência Brasil

Mais de 1 milhão foram avisados via SMS (Crédito: Arquivo Agência Brasil)

O Ministério da Cidadania enviou, nos dias 20 e 21 de dezembro, um novo lote de mensagens para cerca de 1 milhão de pessoas que vão precisar devolver valores recebidos do Auxílio Emergencial.

Quem recebeu o SMS vai encontrar as instruções de como devolver os valores recebidos indevidamente e também vai poder apresentar uma denúncia de fraude. 



+Pfizer espera iniciar em janeiro entregas de vacinas contra Covid para crianças ao Brasil

“Este é o último lote de mensagens a ser enviado no ano de 2021. O objetivo é alcançar um novo público, formado por pessoas identificadas pelos órgãos de controle como indicados a procederem à devolução de recursos do Auxílio Emergencial”, explicou o secretário de Avaliação e Gestão da Informação (SAGI) do Ministério da Cidadania, Ronaldo Navarro.

Quem precisar devolver algum valor, pode entrar nesse site, onde é possível emitir uma Guia de Recolhimento da União (GRU) para restituir os valores recebidos irregularmente. 

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!


Para não cair em fraude, o ministério divulgou que as mensagens serão enviadas dos números 28041 ou 28042. Confira o modelo: “O CPF ***.456.789-** tem parcelas a devolver do Auxílio Emergencial. Devolva as parcelas em gov.br/devolucaoae. Fraude denuncie em gov.br/falabrae”

Veja também o perfil das pessoas que precisarão devolver a quantia:


  • Com emprego formal durante o pagamento;
  • Recebia benefícios previdenciários ou assistenciais;
  • Com restrição no CPF;
  • Funcionário de empresas estatais, servidor ou pensionista militares, servidores públicos, entre outros;
  • Com renda que ultrapassava o limite de concessão do programa.