Ciência

Ministério assina contrato para comprar 10 mi de doses da Sputnik V

Crédito: Divulgação - Ministério da Saúde

Cronograma inicial apresentado pela empresa prevê a entrega de 400 mil doses da vacina até o fim de abril, 2 milhões de doses em maio e restante até junho (Crédito: Divulgação - Ministério da Saúde)

O Ministério da Saúde assinou nesta sexta-feira (12) contrato para a compra de 10 milhões de doses da Sputnik V, vacina russa contra a covid-19. As doses serão importadas pelo laboratório União Química, parceiro do Fundo Russo de Investimento Direto, que representa o imunizante.



De acordo com a Folha de S.Paulo, o ministério disse que o cronograma inicial apresentado pela empresa prevê a entrega de 400 mil doses da vacina até o fim de abril, seguidas de 2 milhões de doses no fim de maio. O restante deve ser entregue até o fim de junho.

+ Fiocruz espera entregar 1 milhão de doses de vacinas na semana que vem

A vacina Sputnik V ainda não tem registro ou aval para uso emergencial da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), o que é necessário para que possa ser aplicada.

Segundo o G1, governadores e prefeitos também anunciaram nesta sexta acordos para compra da vacina russa. O STF (Supremo Tribunal Federal) autorizou, no dia 23 de fevereiro, Estados e municípios a comprarem e distribuírem vacinas contra a covid-19. A lei federal 534/2021 também permite a compra por Estados, municípios e pelo setor privado.

+ Especialista revela o segredo dos bilionários da bolsa. Inscreva-se agora e aprenda!



A vacina russa apresentou eficácia de 91,6% contra a doença, segundo resultados preliminares publicados na revista científica “The Lancet”. A eficácia contra casos moderados e graves da doença foi de 100%.