Agronegócio

Minerva: alta na exportação deve vir de países do Sudeste Asiático, entre outros

São Paulo, 26 – O CEO da Minerva Foods, Fernando Queiroz, abriu o Minerva Day afirmando que a empresa tem o objetivo de se diversificar globalmente, conseguir reduzir a alavancagem e proporcionar mais retorno para seus acionistas.

O crescimento, segundo ele, deve vir principalmente dos países do Sudeste Asiático, Oriente Médio, norte da África e China. Ele notou que a China chegou a importar mais carne bovina do que suína nos últimos tempos.

Em sua apresentação, o CEO também disse que o Brasil está em vias de ter frigoríficos aprovados pela Indonésia e que, em breve, deve ter mais unidades aprovadas pela China. Ele citou novas habilitações a outros países da América do Sul, como o Uruguai, para ressaltar a qualidade da produção de países do continente.

Para melhorar os resultados financeiros, Queiroz afirmou que a redução da alavancagem deve vir do IPO da Athena Foods, cujo pedido já foi protocolado no Chile, aumento de capital de giro e aumento de capital privado.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel