Agronegócio

Milho/Secex: Exportações do Brasil em setembro cresceram 2,6%

São Paulo, 01/10 – O Brasil embarcou para o exterior em setembro 6,608 milhões de toneladas de milho, 2,6% acima do volume exportado em setembro do ano passado e 2% também superior ao registrado em agosto, 6,485 milhões de toneladas. Os dados foram divulgados pela Secretaria de Comércio Exterior do Ministério da Economia. Em setembro de 2019, o País exportou 6,442 milhões de toneladas do cereal. O cálculo da Secex considera milho não moído, exceto milho doce.

A receita obtida com as exportações do cereal no último mês, de US$ 1,088 bilhão, cresceu proporcionalmente ao volume em comparação à verificada há um ano, 2,13%. Em setembro do ano passado, o faturamento com as exportações atingiu US$ 1,065 bilhão. O número do mês passado supera em 3,7% o contabilizado em agosto, quando a receita atingiu US$ 1,049 bilhão. No acumulado de janeiro a setembro, a receita com exportações de milho chega a US$ 3,594 bilhões.

O preço médio pago por tonelada do cereal brasileiro no mês passado foi US$ 164,60, 0,4% abaixo dos US$ 165,30 por tonelada de um ano atrás. Em agosto, o preço médio havia sido de US$ 161,80.

O volume diário médio embarcado em setembro, de 314,7 mil toneladas, ficou 2,6% acima das 306,8 mil toneladas enviadas diariamente, em média, ao exterior em setembro de 2019.

Veja também

+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?