Agronegócio

Milho e soja fecham sem direção comum em Chicago; trigo cai

Milho e soja fecham sem direção comum em Chicago; trigo cai

.

Por Mark Weinraub

CHICAGO (Reuters) – Os contratos futuros da soja e do milho negociados na bolsa de Chicago terminaram sem direção comum nesta segunda-feira, com contratos próximos recebendo suporte da oferta apertada e da valorização no mercado físico.

De outro lado, previsões de um clima mais quente, que irá estimular o desenvolvimento das safras do Meio-Oeste dos EUA, pressionaram os contratos mais distantes em Chicago, afirmaram operadores.

“O cenário é de clima quente para o final de semana no Meio-Oeste… que deverá finalmente fazer emergir e levar ao desenvolvimento das lavouras de milho e soja deste ano para os próximos 10 dias”, disse Arlan Suderman, economista chefe de commodities na StoneX, em uma nota aos clientes.



Os futuros de trigo caíram diante do cenário de chuvas muito necessárias nas Grandes Planícies, com o cereal de primavera em Mineápolis recuando 3,5%, para uma mínima desde 22 de abril.

O milho para julho negociado em Chicago avançou 8,75 centavos de dólar, em 6,5250 dólares o bushel. O contrato para a nova colheita de milho de dezembro caiu 5,50 centavos de dólar, para 5,3725 dólares o bushel.

A demanda de exportação sustenta o mercado de milho.

Exportadores privados registraram venda de 1,7 milhão de toneladas de milho para a China para entrega do ano comercial 2021/22, segundo o Departamento de Agricultura dos EUA. É a quarta venda de milho acima de 1 milhão de toneladas para a China este mês.

O USDA também afirmou que exportadores venderam 128 mil toneladas de milho ao México.

A soja para julho avançou 1,25 centavo de dólar em 15,8750 dólares o bushel, enquanto a nova safra, para novembro, caiu 3,75 centavos de dólar para 13,97 dólares.

O processamento de soja nos Estados Unidos ficou abaixo do esperado em abril, com o volume mensal de esmagamento atingindo o segundo menor nível em 19 meses, indicaram dados publicados nesta segunda-feira pela Associação Nacional dos Processadores de Oleaginosas (Nopa, na sigla em inglês).

O trigo vermelho de inverno da CBOT para julho caiu 7,50 centavos de dólar em 6,9975 dólares o bushel. O trigo de primavera para julho recuou 25,75 centavos de dólar para 7,15 dólares o bushel.

tagreuters.com2021binary_LYNXNPEH4G15R-BASEIMAGE

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km