Tecnologia

Microsoft vai reduzir taxa cobrada aos desenvolvedores de jogos

Crédito: Reprodução/Microsoft

Geralmente essa taxa é cobrada das plataformas aos desenvolvedores, que ficam com 70% do valor da venda feita aos consumidores (Crédito: Reprodução/Microsoft)

A Microsoft anunciou nesta quinta-feira (29) a redução da taxa de 30% para alguns dos títulos vendidos na Microsoft Store. Geralmente essa taxa é cobrada das plataformas aos desenvolvedores, que ficam com 70% do valor da venda feita aos consumidores.

A nova regra passa a valer em agosto e vai sair dos 30% cobrados atualmente para 12%, mesma porcentagem cobrada pela Epic Games Store, uma das empresas inovadoras neste assunto.

+ Blue chips seguem sob pressão e Ibovespa inicia última sessão do mês no vermelho
+ Petrobras reduz diesel e gasolina nas refinarias em 5 centavos/litro, diz mercado

Com a alteração, a plataforma virtual do Steam – uma das lideranças no mercado de jogos online – será a única onde os desenvolvedores receberão 70% da receita de vendas, diferente dos 88% redirecionados aos criadores em outras plataformas.

De acordo com Sarah Bond, responsável pela divisão de experiência e ecossistema de criação de games da Microsoft, a ideia é incentivar a publicação de games na Microsoft Store, garantindo mais “oportunidades financeiras” aos desenvolvedores.

Neste primeiro momento, apenas jogos de computador sofrerão o reajuste nas taxas aos desenvolvedores e títulos do Xbox One e Xbox Series X seguirão com os 30% padrão.

+ Jaguar Land Rover: a luta contra a falta de confiança dos consumidores

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel