Tecnologia

Microsoft confirma que não é necessário “remover com segurança” dispositivos USB

Na nova atualização do Windows 10, a Microsoft informou que a função "quick removal" faz com que o sistema fique sempre pronto para a remoção do dispositivo

Microsoft confirma que não é necessário “remover com segurança” dispositivos USB

Durante muitos anos, sua mãe, tia, professor de computação e todas as pessoas que falavam sobre computador disseram que era extremamente importante e necessário seguir todas os passos da hora de remover USB do aparelho, caso contrário, todas as configurações e arquivos colocados lá seriam perdidos. Porém, eles estavam errados.

Após anos fabricando sistemas operacionais com diversos alertas para evitar a retirada errada de pen drives, a Microsoft confirmou na nova atualização do Windows 10 que acabou a era de “remover com segurança”. A versão 1809 do sistema vem com a função “quick removal” (remover rapidamente) de maneira automática, que faz com que o Windows fique sempre pronto para a remoção.

A questão é que a aplicação existia desde o Windows 7, segundo o site The Verge, mas era preciso ativar configurações mais avançadas para ativá-la, fazendo com que ela fosse restrita a apenas pessoas ligadas a TI. Com a nova atualização, “remover USB com segurança” vai entrar na lista de atividades obsoletas como “rebobinar a fita” e “virar o lado do disco”.