Estilo

Miami para pouquíssimos

O mais novo empreendimento de luxo da badalada cidade americana tem projeto assinado por brasileiros e apartamentos de até US$ 31 milhões.

Crédito: Divulgação

São 71 apartamentos, distribuídos em 18 andares, à beira-mar na Collins Avenue, conhecida como o corredor dos milionários de Miami. Mas isso é só o início. O edifício boutique 57 Ocean tem encantos de sobra para atrair os mais abastados. E precisa ser realmente abastado. Os apartamentos mais baratos, medindo 214 metros quadrados, custam US$ 1,5 milhão (pouco mais de R$ 6 milhões), enquanto as duas coberturas ocupam impressionantes 651 m2 e estão sendo vendidas por US$ 31 milhões (quase R$ 130 milhões). Detalhe: todas as unidades têm vista para o mar. Se ficou interessando, é bom correr. Ainda em fase de construção e com previsão de ficar pronto em setembro de 2021, o prédio já teve quase 50% das unidades comercializadas. Considerado um dos principais lançamentos deste ano no mercado imobiliário de Miami, o 57 Ocean tem atuação fundamental de alguns dos brasileiros mais renomados do setor.

A empresa Multiplan Real Estate Asset Management é a idealizadora do empreendimento, que tem design de interiores assinado pela talentosa arquiteta paulista Patricia Anastassiadis (leia entrevista na página 58). O desenho do edifício leva a grife do aclamado arquiteto peruano Bernardo Fort Brescia. Somadas as competências dessa turma toda, o resultado é um prédio de alto requinte, que tem como destaques a qualidade do acabamento, a abundância de serviços, ambientes estilosos e instalações que primam pelo bem-estar das pessoas. “Estamos muito orgulhosos”, diz Marcelo Kingston, sócio-gerente da Multiplan Real Estate. “O forte interesse em nosso projeto é um indicador da demanda dos compradores, não apenas por uma vida sofisticada em frente ao mar, mas também pelo acesso a detalhes que promovam saúde e bem-estar.” Patricia Anastassiadis reforça: “Nunca trabalhei num projeto de tamanha magnitude. Será um belíssimo prédio, num local igualmente lindo.”

 

Uma das marcas do 57 Ocean é o vasto leque de diferenciais presentes no empreendimento, cujos apartamentos serão de dois, três ou quatro quartos. As unidades terão pé direito de 3 metros, terraço, vistas panorâmicas do mar e da cidade, grades de vidro, piso de pedra natural, eletrodomésticos das marcas Wolf e Sub-Zero e cozinhas italianas contemporâneas, além de entrada privativa para o elevador. Entre os serviços e instalações, haverá um pavilhão de spa e bem-estar holístico, com uma suíte termal, na qual os moradores poderão relaxar com banho turco, saunas de aromaterapia e uma fonte de gelo. Haverá, ainda, um espaço para meditação, uma suíte privativa de spa, duas piscinas com borda infinita, terraço para admirar o por do sol, um bar ao lado da piscina, um lounge para reuniões e um pavilhão de cozinha de verão, com área para churrasqueiras. A academia, claro, será equipada com aparelhos de última geração. Ainda não acabou. Terá biblioteca, salão de atividades para crianças, serviços de concierge, manobrista e, claro, segurança 24 horas. Ou seja, é praticamente como viver num grande clube de luxo. “E tudo isso num condomínio pé na areia”, ressalta Patricia.

MAR E ARTE Para ela, uma das características mais marcantes do projeto é a conexão entre o exterior e o interior, permitindo que todos os ambientes compartilhem da luminosidade natural da praia e da atmosfera litorânea. A sofisticada pedra georgette silver é quase onipresente em diversos tipo de acabamentos, dos pisos e às paredes. Harmonizando requinte e elementos da natureza, a arquiteta fez uso, também, de madeira de carvalho e do mármore calacata gold. Juntos, esses materiais dão o tom de elegância ao design de interiores do projeto, que ainda tem diversas obras de arte em sua composição. Logo na entrada, o moderno Serpentine Sofa – sofá de linhas futuristas, criado pelo designer alemão Vladimir Kagan (morto em 2016) — arrebata os visitantes. Efeito similar causa a poltrona Alta Lounge Chair, projeto icônico do arquiteto Oscar Niemeyer (falecido em 2012).

Apesar dos móveis de luxo, a grande estrela do lobby é uma tela assinada pela pintora Janaina Tschäpe. Nascida na Alemanha e criada em São Paulo, ela é considerada uma das maiores artistas plásticas de sua geração e tem trabalho caracterizado por seu fascínio pela água e paisagens naturais, elementos que estão na essência do 57 Ocean. “Por isso, é tão bacana ter a arte da Janaina nesse projeto”, destaca Patricia, que também tem uma peça que ela própria desenhou no empreendimento: o sofá Jean, de linhas clássicas e suaves. Com tanta modernidade, leveza e requinte, não é de se estranhar que as vendas do 57 Ocean estejam tão aquecidas. “Tenho certeza de que quem comprar um apartamento no edifício vai ficar muito satisfeito”, afirma Patricia. Ninguém duvida.

ENTREVISTA: Patricia Anastassiadis
“No 57 Ocean, tudo é autêntico. Não usamos nada de imitação”

Divulgação

Quais foram as suas inspirações para o projeto do 57 Ocean?
Eu quis pegar muito a questão da leveza e da luminosidade do mar e daquela linda região de Miami. Esses dois elementos estão muito presentes em todo o projeto. Assim como outros elementos naturais, como madeira e pedra. No 57 Ocean, tudo é autêntico. Não usamos nada de imitação.

Quanto tempo você levou para finalizar esse trabalho e quantas pessoas trabalharam nele?
Ao todo, dediquei cerca de 1 ano ao projeto. Tive aproximadamente 20 pessoas da minha equipe trabalhando comigo para dar conta desse desafio. Havia profissionais no Brasil e nos Estados Unidos, totalmente mergulhados no projeto.

Já havia assinado algum projeto assim?
Não. Com essa integração do clima de praia aos ambientes, foi a primeira vez. E foi fantástico, porque tive liberdade total para trabalhar e para executar minhas idéias.

O que sentiu ao concluir esse trabalho?
Felicidade. Todas as pessoas que comprarem um apartamento no 57 Ocean vão ficar muito satisfeitas.

Qual a construção mais fabulosa que você já viu em todo o mundo?
Adoro Veneza (na Itália), a Acrópole (na Grécia), Petra (na Jordânia). Mas escolho
o Vale dos Reis, no Egito. É fascinante!