Ciência

México receberá primeiro lote de vacinas da Pfizer/BioNTech nesta quarta

Crédito: AFP/Arquivos

Ilustração mostra frasco com a inscrição 'vacina contra a covid-19' e uma seringa, ao lado das logomarcas da Pfizer e da BioNTech (Crédito: AFP/Arquivos)

O México receberá na quarta-feira um primeiro lote de vacinas contra o covid-19 da dupla farmacêutica EUA-Alemanha Pfizer/BioNTech, anunciou o chanceler mexicano Marcelo Ebrard nesta terça-feira (22).

“O que eles estão confirmando é que esta primeira remessa para o México chegará amanhã; amanhã (quarta-feira) pela manhã”, disse Ebrard durante a conferência matinal do presidente Andrés Manuel López Obrador.

+ África do Sul garante acesso às vacinas contra a covid-19
+ Primeiras doses da vacina AstraZeneca estarão disponíveis em fevereiro

O chanceler explicou que chegarão da Bélgica 1,4 milhão das 34,4 milhões de doses que a Pfizer/BioNTech prometeu entregar entre esta quarta-feira e 31 de janeiro.



O funcionário não especificou quando a vacinação começará no México, embora o governo já tenha dito que espera que seja ainda este ano.

O México, com 129 milhões de habitantes, registra mais de 118.600 mortes e 1,3 milhão de infecções pelo novo coronavírus, segundo dados oficiais.

Ocupa o quarto lugar com mais mortes em números absolutos e a décima quinta em óbitos por 100.000 habitantes.

O governo determinou que as primeiras vacinas serão destinadas ao pessoal médico que enfrenta a pandemia e serão administradas na Cidade do México e no estado de Coahuila, no norte do país, devido ao ultracongelamento e à logística que a conservação da substância exige.

O México também tem acordos preliminares de compra com o projeto sino-canadense CanSinoBio, para 35 milhões de doses, e com a britânica AstraZeneca, para 77,4 milhões de doses, além de fazer parte do mecanismo internacional COVAX, que permite comprar 51,6 milhões de vacinas adicionais.

Por outro lado, o governo descartou a suspensão de voos do Reino Unido após o surgimento de uma nova cepa do vírus no local.

“Fechar voos não teria uma contribuição específica para reduzir o risco”, disse Hugo López-Gatell, chefe da estratégia mexicana contra a pandemia, na mesma conferência, citando recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Vários países suspenderam as conexões aéreas, ferroviárias ou marítimas com o Reino Unido devido a esta nova descoberta.

O país latino-americano espera cerca de 40 voos do Reino Unido, diretos e de conexão, para a capital mexicana e o popular balneário de Cancún para esta semana.

Atividades não essenciais na Cidade do México e no estado vizinho do México foram suspensas do último sábado até 10 de janeiro devido ao aumento nas infecções por covid-19.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago