Economia

Meirelles: reforma trabalhista e terceirização podem gerar 6 milhões de empregos

O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, destacou neste sábado, 26, que a reforma trabalhista e terceirização, ambas aprovadas pelo Congresso, vão gerar ganho de eficiência na economia que pode levar à criação de 6 milhões de empregos em um período entre três a cinco anos.



Em entrevista a jornalistas, o ministro citou que a reforma trabalhista levará a uma redução das ações na Justiça do trabalho no Brasil. “Vamos ter possibilidade de diminuição muito grande de contingências e, gradualmente, também de custos.”

A quantidade excessiva de processos trabalhistas trazia uma quadro de elevada incerteza jurídica para empresas que queriam operar no Brasil, ressaltou o ministro, citando uma empresa nos Estados Unidos, que tinha 27 ações trabalhistas e no Brasil tinha 25 mil, sendo que o número de funcionários era parecido nos dois países.

Na apresentação, Meirelles citou o exemplo da Alemanha, segundo ele o mais bem documentado sobre os benefícios da reforma trabalhista. No país, houve um “milagre do emprego” e a taxa de desemprego registrou forte queda.

+ O economista Paulo Gala revela os caminhos para investir bem em 2022




Saiba mais
+ SP: Homem morre em pé, encostado em carro, e cena assusta moradores no litoral
+ Um gêmeo se tornou vegano, o outro comeu carne. Confira o resultado
+ Reencarnação na história: uma crença antiquíssima
+ Andressa Urach pede dinheiro na internet: ‘Me ajudem a pagar a fatura do meu cartão’
+ Horóscopo: confira a previsão de hoje para seu signo
+ CNH: veja o que você precisa saber para a solicitação e renovação
+ Veja quais foram os carros mais roubados em SP em 2021
+ Expedição identifica lula gigante responsável por naufrágio de navio em 2011
+ Tudo o que você precisa saber antes de comprar uma panela elétrica
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ O que se sabe sobre a flurona?
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ IPVA 2022 SP: veja como consultar e pagar o imposto