McDonald’s volta às origens

McDonald’s volta às origens

A incursão da rede de fast-food McDonald’s no mundo das refeições mais saudáveis, estratégia que vinha sendo adotada pela companhia há, pelo menos, meia década, parece ter chegado ao fim. Nos últimos anos, a lanchonete vinha adicionando opções como saladas, frutas, sucos e sanduíches light ao seu cardápio, na esperança de atrair a crescente leva de consumidores mais preocupados com a saúde. O efeito foi contrário: a rede perdeu 500 milhões de pedidos, em cinco anos. Uma pesquisa mostrou, no entanto, que os clientes não estavam migrando para opções mais saudáveis, e sim para outras redes de fast food. “Não precisamos ser outro McDonald’s, mas um McDonald’s melhor”, afirmou Lucy Brand, vice-presidente de estratégia da companhia, em conferência com analistas, na semana passada. O resultado é que a empresa, agora, vai focar nos seus consumidores tradicionais, que demandam bons hambúrgueres, independentemente da quantidade de carboidratos e gorduras. Afinal, tudo tem seu lugar, e sua hora.

(Nota publicada na Edição 1009 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Cerveja com menos impacto ambiental

Pesquisa realizada pela Union+Webster indica que 87% dos brasileiros preferem comprar produtos e serviços de empresas sustentáveis. De [...]

A culpa não é só das chuvas

O caos gerado pelas chuvas nas grandes cidades brasileiras, como as que deixaram debaixo d’água Belo Horizonte, Rio de Janeiro e São [...]

Fundo para energia fotovoltaica

A Empírica Investimentos lançou um fundo em direitos creditórios (FIDC) voltado para o mercado de energia solar do Brasil. Em parceria [...]

Meta traçada até 2031

A Fujifilm Holdings Corporation entrou para a lista de organizações da Lista A de Mudanças Climáticas, da CDP, organização sem fins [...]

Honda aproveita a força dos ventos

Não basta que um veículo automotor funcione de forma sustentável. É importante que sua fabricação também seja. Esse é o caminho adotado [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.