Negócios

McDonald’s vai usar inteligência artificial para consumidores gastarem mais

A cadeia de fast-food comprou a Dynamic Yield, companhia especializada em tecnologia de lógica de personalização e decisão por US$ 300 milhões

McDonald’s vai usar inteligência artificial para consumidores gastarem mais

O McDonald’s anunciou a compra de uma empresa de tecnologia para expandir o uso de inteligência artificial e soluções digitais nas suas unidades. Segundo a imprensa internacional, a cadeia de fast-food adquiriu a israelense Dynamic Yield por US$ 300 milhões (R$ 1,1 bilhão), a maior aquisição da empresa nos últimos 20 anos.

A Dynamic Yield é especializada em tecnologia de lógica de personalização e decisão, ou seja, grava as preferências dos clientes e oferece sugestões de produtos baseados nos seus próprios pedidos. A ferramenta será empregada no serviço de drive-thru do McDonald’s para otimizar o atendimento.

Além das preferências do cliente, a tecnologia ainda leva em consideração outras variáveis, como o clima e o tempo que a refeição levará para ser servida, para oferecer outras opções aos consumidores. Na prática, ela mostrará itens extras e outros produtos para serem adicionados ao pedido inicial, aumento os lucros da companhia.

“Com esta aquisição, estamos expandindo a capacidade que a tecnologia e os dados desempenharão em nosso futuro e a velocidade com a qual poderemos implementar nossa visão de criar experiências mais personalizadas para nossos clientes”, disse o CEO do McDonald’s, Steve Easterbrook, em um comunicado.

A compra da Dynamic Yield faz parte do investimento de US$ 1 bilhão (R$ 3,8 bilhões) do McDonald’s em tecnologia em 2019. O sistema já está sendo testado em algumas unidades dos Estados Unidos desde o fim do ano passado e gradativamente será espalhado para toda a cadeia de restaurantes. Além da tecnologia nos drive-thrus, o McDonald’s aposta na interação com seu aplicativo para gravar as preferências dos clientes e oferecer produtos personalizados.