Mundo

May sobrevive a outro voto crucial para Brexit

May sobrevive a outro voto crucial para Brexit

A primeira ministra britânica, Theresa May, preside reunião em Londres no dia 13 de junho de 2018. - POOL/AFP

A primeira-ministra britânica, Theresa May, sobreviveu nesta quarta-feira a outra votação crucial no caminho do Brexit, mas legisladores pró-europeus de seu partido advertiram que podem se rebelar caso ela não cumpra a promessa de dar ao Parlamento maior voz no acordo final da saída.

O texto estava destinado a acabar com a supremacia do direito europeu sobre o britânico e a organizar a transposição de algumas regulamentações europeias.

O Parlamento anulou uma emenda ao projeto de lei do Brexit, feita pela Câmara dos Lordes, que tentava manter a Grã-Bretanha alinhada com a união aduaneira do bloco europeu.

Na terça-feira, May evitou que o Parlamento tivesse a última palavra sobre o Brexit.

A Câmara dos Comuns rejeitou – por 324 a 298 votos – uma emenda à lei do Brexit que dava ao Parlamento capacidade de vetar o resultado das negociações com Bruxelas, motivada pelo temor de que o país abandone a União Europeia sem um acordo.

Para tal, todos os deputados conservadores potencialmente rebeldes receberam garantias do governo.

Nesta quarta-feira, este grupo advertiu que poderá tentar derrubar o governo caso May não cumpra com suas promessas.

May conta com uma pequena maioria parlamentar graças ao apoio dos deputados norte-irlandeses do DUP (Partido Democrático Unionista), mas sua bancada conservadora não está unida sobre este tema, como também não está a oposição.