Economia

Marinho diz ter confiança de que Congresso demonstrará espírito público

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, rebateu nesta quarta-feira, 27, em audiência na Câmara, integrantes da oposição que questionavam “qual privilégio” estava sendo combatido pela reforma da Previdência. Ele também respondeu às críticas ao projeto de lei dos militares, que traz economia líquida de R$ 10,45 bilhões em uma década.

“Hoje o sistema é injusto, poucos ganham muito e muitos ganham pouco”, disse Marinho. “Todo militar gostaria de ser servidor da Câmara, aqui a média de aposentadoria é R$ 28 mil, enquanto a dos militares é R$ 7 mil. Pedimos que o debate seja feito com franqueza”, provocou.

O secretário disse ainda que tem confiança de que o Congresso “demonstrará espírito público” e aprovará a reforma da Previdência. “O Congresso fará ajustes, mas aprovará a reforma porque é pauta do País. A reforma da Previdência está acima de partidos e de governos”, comentou.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Veja quanto custa comer nos restaurantes dos jurados do MasterChef
+ Leilão de carros e motos tem desde Kombi a Nissan Frontier 0km