Economia

Marinho diz que ouve parlamentares, mas não há negociação em curso

O secretário especial de Previdência e Trabalho, Rogério Marinho, negou nesta terça-feira, 26, que tenha dado qualquer sinalização às bancadas partidárias na Câmara sobre quais pontos poderiam ser flexibilizados na proposta de reforma da Previdência. “Estamos ouvindo os parlamentares, mas não há qualquer negociação em curso”, afirmou Marinho, que enfrentou nesta terça uma maratona de reuniões com as bancadas para detalhar os pontos da reforma.

O secretário ressaltou que qualquer eventual mudança será feita na comissão especial ou no plenário da Câmara. Ele disse ainda que “seria interessante” se os partidos da oposição chamassem o governo para o diálogo sobre a reforma.

Marinho disse ainda que “qualquer ajuda é bem-vinda”, sobre a atuação do vereador Carlos Bolsonaro (PSC-RJ), filho do presidente Jair Bolsonaro, nas redes sociais conclamando apoio à reforma.



Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago