Edição nº 1146 11.11 Ver ediçõs anteriores

Mariana em compasso de espera

Mariana em compasso de espera

Quatro anos após o rompimento da barragem de Fundão, na região de Mariana (MG), a situação nas comunidades afetadas pela maior tragédia socioambiental do País continua quase a mesma. Os escombros de casas, móveis, roupas e objetos pessoais largados pelas ruas dão sinais de um local inóspito. O desastre também impactou o rio Doce e alguns afluentes, modificando a vida de milhares de pessoas por falta d’água e trabalho. Para protestar em memória às famílias dos 19 mortos na catástrofe, ocorrida em novembro de 2015, e cobrar providências das empresas responsáveis – Vale, Samarco e BHP –, diversas organizações da sociedade civil realizarão o ato “Finados Ambiental”, no sábado 2, no vão livre do Museu de Arte de São Paulo (MASP). Na terça-feira 5, exata data em que o desastre de Mariana completará quatro anos, também ocorrerá a votação do relatório final do deputado Rogério Correia (PT-MG), relator da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Câmara dos Deputados sobre outra tragédia, a de Brumadinho, também causada pela Vale, em janeiro deste ano. O texto pede o indiciamento da Vale e da empresa alemã Tüv Süd, por crime socioambiental e corrupção empresarial, além do indiciamento de vinte
e duas pessoas por homicídio doloso e lesão corporal dolosa.

(Nota publicada na Edição 1145 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Vítimas de Mariana continuam sem lar definitivo

Quatro anos após o desastre que destruiu a região de Mariana (MG), as vítimas ainda aguardam uma casa nova. O prazo para que a Fundação [...]

O preço do impacto das “moedas da sorte” nas Cataratas do Iguaçu

Um gesto tradicional de turistas que visitam as Cataratas do Iguaçu está saindo caro para o equilíbrio da natureza. É que os visitantes [...]

Amazônia sustentável

Chegou ao fim a primeira fase do projeto de educação ambiental em comunidades ribeirinhas e indígenas da Amazônia, numa parceria da Fundação Amazonas Sustentável (FAS) com as Lojas Americanas. Um dos objetivos da ação foi desenvolver boas práticas em gestão de resíduos sólidos. Em pouco mais de um ano, o projeto coletou cerca de uma […]

A salvação do mico-leão-dourado

Uma das principais espécies da fauna brasileira, o mico-leão-dourado resiste à extinção há décadas. Com a população estimada em apenas [...]

Inglês para todos

Segundo um estudo do British Consul e do Instituto de Pesquisa Data Popular, apenas 5% da população brasileira fala inglês. É pouco, se [...]
Ver mais