Política

Manifestantes vão ao CNJ e pedem que Cármen receba grevistas favoráveis a Lula

Integrantes do Movimento dos Trabalhadores Rurais sem-terra (MST), do Movimento dos Atingidos por Barragens, da Central dos Movimentos Populares e de Pequenos Agricultores estão reunidos na entrada do prédio do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília.

De acordo com Kelli Manfort, que integra a Coordenação Nacional dos Sem-Terra, os grupos pedem à presidente do Supremo Tribunal Federal e do CNJ, ministra Cármen Lúcia, que os receba. Eles estão em greve de fome em apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado e preso na Lava Jato. “Em audiência no dia 14, ela (Cármen Lúcia) disse que receberia os grevistas, que há 22 dias estão em greve de fome. Viemos apenas reforçar o pedido”, disse.

Os manifestantes chegaram ao local por volta das 11 horas, enquanto, do lado de dentro do prédio, ocorria sessão de julgamento do CNJ, presidido por Cármen Lúcia.

Segundo a organização, quatro ônibus e um micro-ônibus trouxeram protestantes de Goiás, Minas Gerais e do próprio Distrito Federal.



Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel