Giro

Mandetta repete que haverá 20 semanas que serão duras a partir do surto epidêmico

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, afirmou que os meses de abril, maio e junho serão um período de “muito estresse” e de “ascendente espiral” para os casos confirmados de infecção pelo novo coronavírus. Conforme reforçou, haverá 20 semanas que serão “duras” a partir do surto epidêmico.

Segundo Mandetta, medidas restritivas poderão ser utilizadas durante o ínterim, mas ressaltou: “Precisamos ter cautela”. “Não adianta parar tudo e não ter alimento para os outros Estados”, afirmou.

+ Mandetta: mandamos instalar 200 leitos de CTI
+ Brasil tem 291 casos confirmados de coronavírus, informa Ministério da Saúde 

Segundo o ministro, medidas para limitar a circulação de pessoas serão estudadas somente em conjunto com outros ministérios para “não trazer mais problemas por medidas tomadas sem a devida discussão”.



O Ministério disse que estuda também a criação de hospitais de campanha e a conversão de escolas em locais de atendimento improvisado.

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel