Mais orgânicos à mesa

Aos poucos, a tolerância do brasileiro para alimentos repletos de agrotóxicos começa a dar sinais de esgotamento. Para Tomás Abrahão, CEO da Raízs, uma das maiores plataformas de cestas de orgânicos delivery do País, “a tendência de aumento no consumo dessa categoria de alimentos já existia, mas foi acelerada durante a pandemia”. De 2014, ano de sua fundação, até 2019, quando faturou R$ 20 milhões, a empresa cresceu em média quatro vezes ao ano.

De 15 de março para cá, triplicou de tamanho. Hoje, oferece 2 mil itens comprados de 840 produtores. De acordo com o Conselho Brasileiro da Produção Orgânica e Sustentável (Organis), o percentual de brasileiros que havia consumido produtos livre de agrotóxicos passou de 17% para 19%. Frutas (25%) e verduras (24%) estão entre os prediletos. O local preferido para as compras, até o ano passado, eram as feiras (87%). Existem 786 feiras orgânicas no País, muitas com pontos físicos mantidos pelos produtores e boa parte com vendas integradas com plataformas de entrega em casa. Esse modelo, segundo a Organis, dobrou em volume de vendas após o isolamento social. Em alguns casos, a alta foi ainda maior. Produzindo orgânicos há mais de 30 anos, o sítio A Boa Terra viu suas vendas crescerem 300% no período. A maior parte dos 250 produtos comercializados é plantada na propriedade de 100 hectares. O restante vem de parceiros. “Temos uma produção 100% orgânica pensada para atender a necessidade de quem busca uma vida com mais saúde, em equilíbrio com natureza e respeitando o meio ambiente”, afirma o casal de propritárioos. As gerações futuras agradecem.

(Nota publicada na edição 1181 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ 5 benefícios do jejum intermitente além de emagrecer
+ Jovem morre após queda de 50 metros durante prática de Slackline Highline
+ Conheça o phloeodes diabolicus "o besouro indestrutível"
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel


Mais posts

Escassez de água ameaça o futuro da humanidade

Consumidores de recursos hídricos das principais bacias hidrográficas do País, como as dos rios Doce, São Francisco e Mucuri, têm até o [...]

Noronha: biodiversidade em risco

O governo federal liberou a pesca da sardinha dentro do Parque Nacional Marinho de Fernando de Noronha. Além de abrir um perigoso [...]

A responsabilidade de cada um

Elas trouxeram praticidade e uma nova maneira de beber uma boa xícara de café, mas as cápsulas com o pó da bebida tornaram-se um [...]

Edital para projetos de energia

Está aberto o processo que selecionará oito startups brasileiras com propostas inovadoras criadas para acelerar a transição energética no Brasil. Nesta edição, a iniciativa da Engie, empresa de energia, em parceria com o Senai, criou um fundo de R$ 2 milhões que será desmembrado em apoios de R$ 250 mil a R$ 400 mil para […]

Amazônia mais limpa

Mais de duas toneladas de resíduos sólidos, dos quais 900 quilos somente no ano passado, deixaram de ser descartados na Floresta [...]
Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.