Negócios

Mais exames, menos custo

Caçula no setor de análises clínicas, com apenas três anos, a Biomega descobriu que o caminho para crescer está na população de baixa renda.

A companhia chegou à marca de 1,6 milhão de exames por mês e conquistou a certificação plena da Organização Nacional de Acreditação (ONA). Assim, entrou para o top 10 no País. Segundo o diretor, Mauro Pereira, a empresa consegue fazer um hemograma a R$ 4,20, enquanto laboratórios podem cobrar R$ 120.

“Isso é ganho de escala. É o mesmo processo de supermercado, que consegue reduzir o custo pelo volume”, disse.

(Nota publicada na edição 1212 da Revista Dinheiro)

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel