Mais detalhes da Neuralink

Mais detalhes da Neuralink

O bilionário Elon Musk, dono da Tesla e da SpaceX, é um dos críticos da inteligência artificial. Mas ele também está por trás da Neuralink, que se dedica a desenvolver uma interface entre o cérebro e os computadores. Até agora, pouco se sabia dessa nova investida de Musk.

O empresário sul-africano quebrou o silêncio e falou um pouco mais sobre os projetos da startup. A empresa pretende lançar, em quatro anos, dispositivos capazes de tratar algumas lesões cerebrais, como as provocadas por derrame. Musk também acredita que esses dispositivos poderiam ser usados por pessoas sem deficiência ou danos cerebrais em até oito ou dez anos.

(Nota publicada na Edição 1016 da Revista Dinheiro)


Mais posts

Uber nas ciclofaixas

A Uber foi a única empresa a apresentar proposta à Prefeitura de São Paulo para operar as ciclofaixas. O custo estimado é de R$ 22,2 [...]

Apple na liderança de um setor em queda

Se no mercado de celulares a Apple ocupa apenas a terceira colocação, atrás da coreana Samsung e da chinesa Huawei, no segmento de tablets a empresa fundada por Steve Jobs domina. Segundo a consultoria Strategy Analytics, referente ao quarto trimestre do ano passado, 27,7% de todos os dispositivos vendidos no mundo tinham a marca da […]

Brasil, Pátria do Console

O Brasil vai deixar de ser a ‘Pátria de Chuteiras’ para se tornar a ‘Pátria do Console’. A previsão é de Leo De Biase, que possui mais [...]

Tecnologia gritante

Obra-prima de Edvard Munch, a tela ‘O Grito’ está desbotando. Mas o que a tecnologia tem a ver com o problema em uma pintura com mais [...]

Lavouras monitoradas por satélites

Imagens capturadas por uma constelação de satélites são usadas para ajudar os agricultores a monitorar lavouras. Essa é a proposta da [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.