Finanças

Maioria das Bolsas da Europa fecha em queda, com piora na reta final

Crédito: Pexels

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,30%, em 369,75 pontos (Crédito: Pexels)

As bolsas europeias fecharam sem sinal único nesta terça-feira, 25, mas na maioria em baixa, com piora na reta final dos negócios. Após abertura positiva, com foco no comércio global e em um dado da Alemanha, houve deterioração do quadro, com Paris, Milão e Lisboa terminando nas mínimas do dia, embora vários dos índices estivessem próximos da estabilidade.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em queda de 0,30%, em 369,75 pontos.

+ Bolsas da Ásia fecham majoritariamente em alta após discussão comercial EUA-China
+ Com exterior positivo, Bolsa fecha em alta de 0,77%, aos 102.297,95 pontos 

O início do pregão na Europa foi positivo, diante da notícia de que autoridades de Estados Unidos e China tiveram encontro virtual para falar sobre a implementação da fase 1 do acordo comercial bilateral. Em meio a tensões bilaterais, foi bem recebido o sinal de compromisso com a iniciativa.

Na agenda de indicadores, o Produto Interno Bruto (PIB) da Alemanha recuou 9,7% no segundo trimestre ante o primeiro, menos que a previsão de queda de 10,1% dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal. Além disso, o índice de sentimento das empresas alemãs elaborado pelo Ifo subiu a 92,6 em agosto, ante projeção de 92,0 dos analistas. O Morgan Stanley apontou que o dado das empresas mostrou um quadro de “condições que melhoram modestamente” e lembrou em relatório que o governo local planeja estender medidas de apoio.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em baixa de 1,11%, em 6.037,01 pontos. A ação da AstraZeneca subiu 0,19%, em meio à busca por uma vacina para a covid-19. Na segunda-feira, a notícia de que os EUA poderiam tentar acelerar esse processo, deixando em segundo plano algumas etapas regulatórias, foi negada pela própria empresa. Entre os bancos, Lloyds recuou 1,40% e Barclays, 1,14%, enquanto no setor de energia BP cedeu 2,59%.

Em Frankfurt, o índice DAX registrou queda de 0,04%, a 13.061,62 pontos, após subir grande parte do dia. Entre os papéis mais negociados, Deutsche Bank subiu 0,26% e Commerzbank avançou 0,66%, mas Aroundtown perdeu 5,38%.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 subiu 0,01%, a 5.008,27 pontos. A petroleira Total caiu 1,09%, mas Air France-KLM avançou 1,29%.

Em Milão, o índice FTSE MIB recuou 0,41%, para 20.030,05 pontos. Intesa Sanpaolo registrou baixa de 0,28% e Eni, de 1,38%.

O índice IBEX 35, da Bolsa de Madri, caiu 0,01%, a 7.108,40 pontos, com a ação do Santander em baixa de 0,15%.

Em Lisboa, o índice PSI 20 recuou 1,06%, a 4.381,72 pontos.

Veja também

+ Sandero deixa VW Polo GTS para trás em comparativo
+ Veja os carros mais vendidos em outubro
+ Grave acidente do “Cake Boss” é tema de reportagem especial
+ Ivete Sangalo salva menino de afogamento: “Foi tudo muito rápido”
+ Bandidos armados assaltam restaurante na zona norte do RJ
+ Mulher é empurrada para fora de ônibus após cuspir em homem
+ Caixa substitui pausa no financiamento imobiliário por redução de até 50% na parcela
+ Teve o auxílio emergencial negado? Siga 3 passos para contestar no Dataprev
+ iPhone 12: Apple anuncia quatro modelos com preço a partir de US$ 699 nos EUA
+ Veja mudanças após decisão do STF sobre IPVA
+ T-Cross ganha nova versão PCD; veja preço e fotos
+MasterChef: competidora lava louça durante prova do 12º episódio’
+As 10 picapes diesel mais econômicas do Brasil
+ Cozinheira desiste do Top Chef no 3º episódio e choca jurados
+ Governo estuda estender socorro até o fim de 2020
+ Pragas, pestes, epidemias e pandemias na arte contemporânea
+ Tubarão-martelo morde foil de Michel Bourez no Tahiti. VÍDEO

+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?