Finanças

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta; Milão cai com crise política italiana

Crédito: Divulgação/Bolsa de Madri Bolsa

A possibilidade de mais estímulos fiscais nos Estados Unidos agradou investidores; o índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,72%, em 412,00 pontos. (Crédito: Divulgação/Bolsa de Madri Bolsa)

Os mercados acionários da Europa fecharam sem sinal único, mas em sua maioria em território positivo. A possibilidade de mais estímulos fiscais nos Estados Unidos agradou investidores, que também reagiram a um dado forte de exportações da China. No próprio continente, a ata do Banco Central Europeu (BCE) foi avaliada. Além disso, a crise política na Itália levou Milão a registrar baixa, na contramão da maioria.

O índice pan-europeu Stoxx 600 fechou em alta de 0,72%, em 412,00 pontos.

+ Taxas futuras de juros recuam com dólar fraco e pressão limitada de leilão

A notícia de que o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, almejaria um pacote de até US$ 2 trilhões, que pode ser anunciado ainda nesta quinta-feira, apoiou as bolsas europeias.

Além disso, na China houve um salto nas exportações em dezembro, o que foi lido como um sinal positivo para a economia global.

Na própria Europa, a Alemanha informou um recuo de 5% em seu Produto Interno Bruto (PIB) de 2020 ante o ano anterior, a maior queda desde 2009.

Na política monetária, o BCE divulgou a ata de sua mais recente reunião, a qual apontou que uma nova redução de juros teria efeito apenas marginal no crescimento e na inflação, segundo os dirigentes. Na avaliação do ING, o BCE deve agir novamente apenas com um aumento de expectativas de inflação na zona do euro ou em caso de valorização da moeda comum.

Na Itália, uma crise no governo volta a lançar luz sobre a política local. O premiê Giuseppe Conte sinalizou que não deve renunciar, após alguns ministros, do partido Itália Viva, terem deixado o governo. Para o Julius Baer, o único divisor de águas na crise política local seria a realização de eleições antecipadas, o que o banco considera improvável no momento.

Na Bolsa de Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,84%, em 6.801,96 pontos, na máxima do dia.

Em Frankfurt, o índice DAX subiu 0,35%, a 13.988,70 pontos.

Na Bolsa de Paris, o índice CAC 40 teve ganho de 0,33%, a 5.681,14 pontos.

Em Milão, o índice FTSE MIB recuou 0,47%, a 22.637,72 pontos, encerrando na mínima do dia.

Na Bolsa de Madri, o índice IBEX 35 subiu 0,14%, a 8.372,40 pontos.

Em Lisboa, o índice PSI 20 subiu 0,47%, para 5.115,55 pontos.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel