Finanças

Maioria das Bolsas da Europa fecha em alta com Brexit e dados econômicos

Crédito: Pexels

A expectativa por mais estímulos fiscais nos EUA também impulsionou o apetite por risco; o avanço da covid na Alemanha impuseram cautela aos negócios (Crédito: Pexels)

As Bolsas da Europa fecharam o pregão desta quarta-feira, 16, majoritariamente em alta, apesar de terem desacelerado os ganhos no final da manhã, acompanhando a volatilidade do mercado acionário em Nova York. O otimismo com as negociações para um acordo comercial pós-Brexit entre o Reino Unido e a União Europeia sustentaram certo apetite por risco, assim como indicadores econômicos que superaram a expectativa de analistas. O índice pan-europeu Stoxx 600 registrou ganho de 0,82%, a 396,08 pontos.

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da zona do euro subiu de 45,3 em novembro para 49,8 em dezembro, ante previsão de avanço a 45,7. A divulgação do dado impulsionou o apetite por risco, mas a Capital Economics alerta que a economia ainda está deprimida e que restrições impostas por alguns países para tentar conter a disseminação do coronavírus ainda devem levar a uma retração da atividade econômica do bloco no quarto trimestre do ano.

+ Bolsa tem dia de cautela com pacote nos EUA, Fed, covid e LDO
+ Bolsa sobe 1,34% e reverte as perdas no ano

Antes do PMI, os investidores já estavam otimistas com o desenrolar das negociações entre Londres e Bruxelas por um acordo comercial pós-Brexit.



A presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen, e a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, relataram “progressos” nas tratativas, enquanto o primeiro-ministro britânico, Boris Johnson, disse ter “todas as esperanças” de que um entendimento possa ser alcançado, apesar de ter mencionado também o impasse sobre as águas de pesca.

A expectativa por mais estímulos fiscais nos Estados Unidos, de um lado, também impulsionou o apetite por risco. O avanço da covid-19 e o registro de novo recorde de mortes diárias na Alemanha, contudo, impuseram cautela aos negócios.

Em Londres, o índice FTSE 100 fechou em alta de 0,88%, a 6.570,91 pontos.

Já o índice DAX, de Frankfurt, encerrou o pregão com ganho de 1,52%, a 13.565,98 pontos, puxado por ações como a da Volkswagen (+2,90%) e da Continental (+2,85%).

Em Paris, o CAC 40 subiu 0,31, a 5.547,68 pontos, com alta de 1,58% nas ações da Capgemini e de 1,25% nas da ArcelorMittal.

Na Bolsa de Lisboa, o PSI 20 terminou o dia com ganho de 0,42%, a 4.796,08 pontos.

Em Milão, o FTSE MIB avançou 0,23%, a 21.986,52 pontos.

O Ibex 35, de Madri, foi o único a fechar em queda, de 0,16%, a 8.139,50 pontos.

Veja também
+ Até 2019, havia mais gente nas prisões do que na bolsa de valores do Brasil
+ Geisy reclama de censura em rede social: “O Instagram tá me perseguindo”
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Nicole Bahls já havia sido alertada sobre infidelidade do ex-marido
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Chef playmate cria receita afrodisíaca para o Dia do Orgasmo
+ Mercedes-Benz Sprinter ganha versão motorhome
+ Anorexia, um transtorno alimentar que pode levar à morte
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago