Giro

Maior aeronave do planeta será 100% elétrica

Crédito: Reprodução/Divulgação

Ela tem aproximadamente 72 metros de comprimento e utilizará baterias convencionais e 12 motores elétricos (Crédito: Reprodução/Divulgação)

O co-fundador da Google, Sergei Brin, está acelerando o lançamento do seu novo grande projeto: a maior nave aérea do planeta. Esta aeronave será a maior do mundo com um gerador elétrico voador mais potente já criado, segundo o executivo.

Intitulada de Pathfinder 1, a primeira versão da aeronave já foi registrada na Administração de Aviação dos EUA. Ela tem aproximadamente 72 metros de comprimento e utilizará baterias convencionais e 12 motores elétricos para transportar 14 passageiros, segundo matéria do El Confidencial.

+ Airbus lança estudo sobre emissões de avião comercial sem querosene

Os planos de Sergei Brin, que é a oitava pessoa mais rica do mundo, vão muito além do Pathfinder 1, que acabará por parecer um brinquedo ao lado da versão final da aeronave. O objetivo do co-fundador da Google é criar a maior máquina voadora do mundo, com um comprimento de cerca de 198 metros. Isso seria mais que o dobro do maior avião do mundo — o Antonov An-225 Mriya (84 metros) e o HAV Airlander 10 (92 metros).

As aeronaves da empresa LTA não necessitam de pistas de descolagem e aterragem e podem aterrar diretamente no solo.

Para dar asas a este projeto, a empresa de Brin tem um grande número de vagas de emprego abertas, neste momento, desde técnicos de teste e engenheiros de materiais a programadores e um gestor de programas de hidrogênio.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel