Economia

Maia quer votar parte da reforma tributária ainda neste ano

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), quer tentar votar ainda neste ano uma parte da reforma tributária. Ele disse na manhã desta quarta-feira, 16, que pediu ao relator, deputado Aguinaldo Ribeiro (PP-PB), que apresente seu parecer para viabilizar a votação até a próxima semana do projeto do governo que unifica os tributos PIS e Cofins na Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS).

“Seria uma sinalização importante para a reforma tributária”, disse Maia em café da manhã com jornalistas.

Maia afirmou ainda que o governo desistiu de votar pautas polêmicas. “A impressão que eu tenho é que o Palácio não tem mais interesse em votar matérias que geram desgaste, como a PEC Emergencial. O que eu ouvi, não sei se é verdade, é que, na reunião com o Márcio Bittar (relator da PEC Emergencial, senador Márcio Bittar, do MDB-AC), o presidente disse que não quer votar mais nenhum corte de gasto”, disse.

Na terça, na votação do PLP 101, Maia afirmou que o governo desistiu dos gatilhos na Câmara. “O Ricardo Barros (líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR) só me disse que desistiu, mas minha interpretação é que não quer cortar mais gastos”, comentou. “O governo não tem que resolver apenas a redução de despesa para o Teto, mas tem que reduzir também a trajetória de despesa da dívida.”

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel