Ciência

Maconha afeta cognição e prejudica usuários mais novos, dizem estudos

Crédito: Pixabay

Quanto mais cedo o usuário começa a fumar maconha mais danos psicológicos (Crédito: Pixabay)



Usada há milhares de anos, a cannabis foi utilizada por 192 milhões de pessoas em todo o mundo em 2018, segundo o Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crimes. Os adultos jovens, entre 18 e 25 anos, respondem a 35% dos usuários.

Pesquisas publicadas em revistas científicas dizem que a maconha recreativa pode afetar a cognição sobretudo em quem tem desejo persistente para usar a droga, o que afeta cerca de 10% dos usuários.

+ Cannabis medicinal pode ter efeitos positivos na saúde feminina
+ Anvisa aprova três produtos a base de cannabis

“Participantes com a condição apresentaram desempenho significativamente pior nos testes de memória do Cantab (Cambridge Neuropsychological Test Automated Battery), em comparação com indivíduos do grupo de controle, que nunca ou muito raramente usavam cannabis”, afirmam os pesquisadores em artigo publicado no site The Conversation.



As pesquisas ainda mostram que a maconha afetou negativamente as funções executivas dos usuários, efeito que pode estar associado à idade com que as pessoas começam a usar a droga. Quanto mais jovens, mais prejudicadas suas funções executivas.

O gênero também parece influenciar: enquanto a cannabis afeta a memória dos usuários do sexo masculino, as mulheres são mais afetadas em relação à atenção e a funções executivas. As observações persistiram ao controlar idade, QI, uso de álcool e nicotina, humor, ansiedade, estabilidade emocional e comportamento impulsivo.

Ainda há evidências que a cannabis pode contribuir com problemas de saúde mental. A anedonia, incapacidade de sentir prazer, afeta sobretudo os adolescentes. Fumar maconha durante a adolescência é um fator de risco ao desenvolvimento de experiências psicóticas, como a esquizofrenia. Foram avaliados 2.437 pessoas entre 14 e 24 anos.


“Os efeitos cognitivos e psicológicos do uso de cannabis provavelmente dependem, em certa medida, da dosagem (frequência, duração e força), sexo, vulnerabilidades genéticas e idade de início. Mas precisamos determinar se estes efeitos são temporários ou permanentes”, ressaltam os autores.






Tópicos

ácido canabidiólico agência de viagem Alzheimer Anvisa canabidiol cânhamo cânhamo o que é? cânhamo para que serve? cannabis Cannabis anvisa cannabis evita covid? cannabis indica cannabis medicinal cannabis medicinal no Brasil cannabis medicinal para que serve cannabis na indústria cannabis sativa CBD ciência como a maconha afeta a cognição Como conseguir o canabidiol no Brasil? como trazer remédio à base de cannabis para o Brasil? coronavírus covid Covid-19 diabetes dirijo É permitido maconha medicinal no Brasil? É permitido o uso de canabidiol no Brasil? endometriose epilepsia erva esclerose múltipla estudo de laboratório fumo gastronomia gastronomia canábica gastronomia canábica como é? maconha maconha afeta cognição maconha afeta memória MACONHA MEDICINAL maconha medicinal como funciona? maconha recreativa memória mercado da cannabis mercado da cannabis Canadá mercado da cannabis EUA mercado da cannabis no Brasil mercado da cannabis no mundo Ministério da Saúde o que é CBD? Oregon pandemia Parkinson pesquisa planta Pode entrar com canabidiol no Brasil? Pode entrar com CBD no Brasil? psicológico Quais benefícios da cannabis? quais doenças podem ser tratadas com cannabis? Quais doenças podem ser tratadas com o canabidiol Quais os princípios da maconha? quais tratamentos podem ser feitos com cannabis? Qual é o preço do canabidiol? Quanto custa o remédio canabidiol? remédio a base de cannabis saúde feminina segmentos de cannabis tensão pré-menstrual terapia canábica thc THC o que é? tratamento com cannabis tratamento com cannabis é eficaz? tratamento de saúde turismo turismo canábico turismo de maconha usos da cannabis usos da cannabis na indústria