Negócios

Lyft cancela programa de emissão de carbono, mas promete frota de carros elétricos até 2030

Crédito: Divulgação

Vista interna de um carro que atende os serviços da Lyft (Crédito: Divulgação)

A Lyft, empresa que oferece serviços de transporte privado por meio de app, como a Uber, anunciou que até 2030 pretende ter em sua frota apenas carros elétricos e cancelou um programa lançado em 2018 para ajudar a combater mudanças climáticas, que serviriam para compensar as emissões de carbono.

O programa serviu para neutralizar o carbono de todas as viagens feitas pela empresa, mas isso gerou um custo milionário. Com a mudança, a Lyft disse que as emissões devem aumentar no curto prazo.

+ Uber destrói milhares de bicicletas e patinetes elétricos
+ Uber torna máscara obrigatória para passageiro e condutor

Segundo a CNN, pesquisas nos Estados Unidos mostraram que viagens feitas pela Lyft e Uber têm mais emissões de carbono do que um veículo pessoal, já que os motoristas andam mais com os carros na rua e fazem trajetos maiores.

“Cabe a nós liderar”, disse o fundador da Lyft, John Zimmer. “Sentimos essa responsabilidade no meio da pandemia, pensando em maneiras de nos recuperarmos mais fortes”, completou, à CNN.

Veja também

+ Carreira da Década - Veja como ingressar na carreira que faltam profissionais, mas sobram vagas
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Mulher finge ser agente do FBI para conseguir comida grátis e vai presa
+ Zona Azul digital em SP muda dia 16; veja como fica
+ Estudo revela o método mais saudável para cozinhar arroz
+ Arrotar muito pode ser algum problema de saúde?
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago
+ Cinema, sexo e a cidade
+ Descoberta oficina de cobre de 6.500 anos no deserto em Israel