Luxo contra o corona!

Luxo contra o corona!

O designer britânico Tom Dixon é reconhecido mundialmente por seu raro talento em criar luminárias, móveis e acessórios de decoração. O que pouca gente sabe é que Dixon, premiado nos quatro cantos do planeta, também atua numa área que ganhou relevância e destaque mundial nas últimas semanas: sabonetes e loções. A linha de fragrâncias da grife do britânico foi, segundo o próprio, “projetada para evocar os aromas de Londres”. Da lista de produtos, faz parte um belíssimo conjunto de sabonete e loção, dupla perfeita para se proteger do coronavírus com muita sofisticação. O grande destaque é a loção de bálsamo, muito refrescante e nada oleosa. Em tom preto e dourado, os frascos dão o ar de elegância tão presente em todos os trabalhos assinados por Dixon. O conjunto custa US$ 110 (pouco mais de R$ 500).

(Nota publicada na edição 1163 da Revista Dinheiro)


Mais posts

O relógio do Tom Brady

Um dos assuntos mais comentados no mundo esportivo dos últimos dias foi a mudança de time do jogador de futebol americano Tom Brady, [...]

O novo batom da Lancôme

O novo batom da Lancôme Grife de cosméticos adorada por mulheres de todo o planeta, a Lancôme está com produto novo nas prateleiras. [...]

Um Montblanc em seus ouvidos

O mundo inteiro conhece a Montblanc por suas canetas e seus relógios de altíssimo luxo, com preços que não raro superam os R$ 100 mil. [...]

Uma festa de drinques e imagens

As décadas de 1920 e 30 são consideradas pelos especialistas a época de ouro dos coquetéis. Naqueles anos, foram criados alguns dos [...]

Empoderamento feminino

Os especialistas do mundo da relojoaria costumam se dirigir à A. Lange & Söhne como “uma marca lendária”. Não é para menos. Fundada [...]
Ver mais

Copyright © 2020 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.