Geral

‘Luta que não tem fim por dignidade básica’, diz Fernanda Lima na Parada LGBT

Neste domingo, 23, Fernanda Lima participou da 23ª edição da Parada do Orgulho LGBT, em São Paulo. Grávida do terceiro filho com o apresentador Rodrigo Hilbert, ela subiu em um dos carros de som que desfilou pela avenida Paulista.

“É uma luta que não tem fim, por respeito, por dignidade básica. As pessoas representantes dessa comunidade não merecem ser discriminadas, assassinadas. A gente precisa dar visibilidade. Essas pessoas consomem, geram receita, cuidam de suas famílias, precisam viver como qualquer outra pessoa”, disse a atriz e apresentadora em entrevista ao canal Globonews.

No Instagram, Fernanda Lima rememorou o movimento de 1969, em Nova York, quando a polícia decidiu realizar uma ação violenta no Stonewall Inn, um bar queer. “Liderado por uma mulher transgênera negra chamada Marsha P. Johnson, a revolta daria início a um dos marcos na luta pelos direitos LGBTs no mundo. A parada deste ano faz uma homenagem a Rebelião de Stonewall. Muitas coisas mudaram desde aquela época, mas a luta contra o preconceito continua e nós não vamos parar até que a mudança de fato aconteça”, escreveu Fernanda na legenda de uma série de fotos antes de participar do evento.