Negócios

Lufthansa processa passageiro por perder conexão propositalmente

O cliente comprou uma passagem de Seattle para Oslo. Porém, na conexão para Frankfurt, tomou outro voo em direção a Berlim e conseguiu economizar dinheiro

Lufthansa processa passageiro por perder conexão propositalmente

A companhia aérea alemã, Lufthansa, está processando um passageiro que propositalmente perdeu um voo ao descobrir uma “brecha” no sistema de conexões da empresa para conseguir voar de forma mais barata. O processado – cujo nome não foi divulgado – comprou uma passagem de Seattle, Estados Unidos, para Oslo, na Noruega, com parada em Frankfurt, hub da companhia. Porém, ao invés de continuar a viagem rumo ao país escandinavo, ele tomou outro voo, esse em direção a Berlim, seu verdadeiro destino final. É importante notar que o “truque” só dá certo em caso de não haver despacho da bagagem, que sempre segue em direção ao destino final.

A alegação da Lufthansa para o processo é de que o passageiro causou custos de US$ 2.300 ao perder a segunda parte da viagem, violando termos e condições da empresa. Eles também alegam que este tipo de prática afeta outros passageiros, uma vez que funcionários do aeroporto podem segurar o voo esperando alguém que não vai aparecer, causando efeito cascata ao atrasar horários.

O motivo do “bug” no sistema da empresa é que grandes companhias aéreas não cobram passagens pela distância, mas sim pela demanda. Dessa maneira, um voo para Berlim (capital da Alemanha e 36ª cidade mais visitada do mundo em 2017, segundo o euromonitor) é mais caro do que para Oslo (que não consta na lista de 100 cidades mais visitadas do planeta). O passageiro então aproveitou o sistema de hub das grandes empresas para parar em Frankfurt – onde a oferta de voos para a capital é enorme – e de lá ir para o seu destino final.

Ainda não há clareza de como o caso vai se desenrolar, uma vez que a corte que julgava o processo absolveu o réu. Porém, um porta-voz da Lufthansa disse a CNN que a companhia já apelou da decisão.